Segunda-feira, 25 de outubro de 2021

Polícia

Assassinos de médico dizem que receberam R$ 4 mil para cometer o crime e agora polícia busca o mandante

Homens contratados para matar o médico Júlio César (foto) disseram que o mandante alegou que sua mulher havia sido assediada pela vítima

Assassinos de médico dizem que receberam R$ 4 mil para cometer o crime e agora polícia busca o mandante

Foto: Reprodução Facebook

Por: Metro1 no dia 28 de setembro de 2021 às 16:12

A Polícia Civil da Bahia informou nesta terça-feira (28) que os assassinos do médico clínico e pediatra Júlio César de Queiroz Teixeira, de 44 anos, foram contratados para cometer o crime, ocorrido no dia 23, na cidade de Barra, situada no oeste do estado. O autor dos disparos foi preso na segunda-feira (27) e o condutor da motocicleta utilizada no homicídio, na madrugada desta terça-feira (28). A moto e o capacete utilizados no crime foram apreendidos. “Eles confessaram o crime e informaram que cada um recebeu a quantia de R$ 2 mil para executar a vítima”, informou o delegado Jenivaldo Rodrigues, titular da DT/Barra.

As prisões são resultado do trabalho conjunto realizado por policiais da Delegacia Territorial (DT) do município de Barra e da Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (14ª Coorpin/Irecê), com o apoio da Coordenação de Apoio Técnico à Investigação, do Departamento de Polícia do Interior (Cati/Depin).

De acordo com o coordenador da 14ª Coorpin/Irecê, delegado Ernandes Reis Santos Júnior, o crime foi encomendado por um homem que seria companheiro da mãe de uma paciente. “Conforme apurado nas investigações, o mandante do homicídio alegou que a vítima teria cometido um suposto assédio a sua esposa e por esse motivo determinou a morte do médico”, detalhou. As equipes continuam realizando diligências para localizar e prender o mandante do crime.

Assassinos de médico dizem que receberam R$ 4 mil para cometer o crime e agora polícia busca o mandante - Metro 1