Polícia

Suposto toque de recolher assusta moradores do IAPI; SSP reforça policiamento

Após a morte de um homem apontado como um dos líderes do tráfico de drogas nas regiões do IAPI e de Pero Vaz, moradores e comerciantes da região fecharam as portas nesta quarta-feira (27), após a divulgação de um toque de recolher. Alguns lojistas decidiram não abrir os estabelecimentos em virtude da propagação de boatos. João Lenon Santos Oliveira, 27 anos, foi baleado na noite de terça-feira (26). [Leia mais...]

[Suposto toque de recolher assusta moradores do IAPI; SSP reforça policiamento]
Foto : Alberto Maraux/SSP

Por Matheus Simoni no dia 27 de Setembro de 2017 ⋅ 15:10

Após a morte de um homem apontado como um dos líderes do tráfico de drogas nas regiões do IAPI e de Pero Vaz, moradores e comerciantes da região fecharam as portas nesta quarta-feira (27), depois da divulgação de um suposto toque de recolher. Alguns lojistas decidiram não abrir os estabelecimentos em virtude da propagação de boatos. João Lenon Santos Oliveira, 27 anos, foi executado na noite de terça-feira (26). Mais conhecido como Jonh Lenon e com passagens pela polícia por tráfico e associação, ele continuava comandando o comércio de entorpecentes na região da Divinéia, no IAPI, e foi baleado, por volta das 19h, no Pero Vaz, segundo informações da polícia. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o crime.

Alguns ônibus não trafegam na região, por conta da ameaça de incêndio nos coletivos. O ponto final dos ônibus que circulam nos bairros de Santa Mônica e Pero Vaz foi transferido provisoriamente para o Retiro. Imagens enviadas ao Metro1 mostram o comércio fechado e poucas pessoas trafegando nas ruas. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), equipes do Batalhão de Choque, da Operação Gemeos e da Rondesp Baía de Todos os Santos mantém a rotina do local, após moradores denunciarem a circulação de áudios via redes sociais sobre o fechamento do comércio, por conta da morte de Lenon.

“Estamos em todo o bairro para garantir a rotina das pessoas. Qualquer informação sobre a movimentação de criminosos pode ser enviada através do Disque-Denúncia (71) 3235-0000 e 190”, afirmou o comandante da 37ª Companhia Independente da Polícia Militar (Liberdade), lembrando que, os ônibus que estão circulando no bairro.

Notícias relacionadas