Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Ciro Gomes critica Lula, PT, e diz que Flavio Dino perdeu noção da realidade

Ex-presidenciável ainda se referiu a Guilherme Boulos como "esquerda radical"

[Ciro Gomes critica Lula, PT, e diz que Flavio Dino perdeu noção da realidade ]
Foto : Reprodução/Twitter

Por Metro1 no dia 30 de Novembro de 2020 ⋅ 18:30

O ex-presidenciável Ciro Gomes (PDT) fez um balanço das eleições municipais em entrevista a Luiz Datena hoje (30), e atacou o ex-presidente Lula, o PT e até o governador do Maranhão, Flávio Dino. O pedetista ainda se referiu a Guilherme Boulos (Psol) como “esquerda radical”.

Ciro, Dino e Lula participaram juntos de um programa eleitoral de Boulos, exibido no segundo turno em São Paulo, no qual apoiaram o psolista. 

“O Boulos chegar onde chegou significa que agora você pode expressar uma predileção com a esquerda mais radical sem ter que explicar banditismo, contradições econômicas, fracassos extraordinários do desenvolvimento, que é o que o PT obriga o jovem. Isso eles vão perder. Não tem humildade nem capacidade de compreender e se reconciliar com o povo, insistindo nesse hegemonismo”, disse Ciro.

Já sobre Dino, a avaliação de Ciro é que o governador "perdeu um pouco a noção da realidade". “O Flavio Dino resolveu não apoiar ninguém no primeiro turno. Foi votar com camiseta ‘Lula Livre’. Eles perderam um pouco a noção da realidade. Ganhou essa eleição quem soube interpretar a realidade do país com humildade”, declarou. 

Notícias relacionadas

[Se Deus quiser vou continuar meu mandato, diz Bolsonaro]
Política

Se Deus quiser vou continuar meu mandato, diz Bolsonaro

Por Juliana Rodrigues no dia 21 de Janeiro de 2021 ⋅ 10:05 em Política

Em conversa com apoiadores, presidente ainda responsabilizou governo do Amazonas e prefeitura de Manaus pelo caos na saúde da capital: "Todo mundo me culpa. Tudo sou eu"