Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Doses extras de CoronaVac poderão ser exportadas se Saúde não se posicionar, diz governo de SP

Prazo para que o ministério se manifeste vai até o final desta semana

[Doses extras de CoronaVac poderão ser exportadas se Saúde não se posicionar, diz governo de SP]
Foto : GOVESP

Por Luciana Freire no dia 27 de Janeiro de 2021 ⋅ 21:00

O governo de São Paulo deu um prazo de uma semana para que o Ministério da Saúde se manifeste sobre a compra de 54 milhões de novas doses da CoronaVac, vacina produzida no Brasil pelo Instituto Butantan. Se não houver resposta, a instituição ligada ao governo paulista disse que vai começar a fechar contratos para distribuir o imunizante a países vizinhos.

"É importante frisar que nosso contrato é de 46 milhões de doses. Não temos ainda o contrato adicional. Estamos aguardando uma manifestação do Ministério da Saúde, mas ainda não tivemos aceno nesse sentido. Se demorar, não vamos conseguir ampliar esse número, afirmou Dimas. E continuou: "Se houver uma resposta positiva do Ministério da Saúde, vamos fazer um planejamento para entregar as novas doses. Não havendo manifestação, vamos dirigir a produção para atender outros países".

Segundo Covas, o prazo para que o Ministério da Saúde se manifeste vai até o final desta semana.

Notícias relacionadas