Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Novo presidente da Assembleia avalia que ainda não há consenso para retorno das atividades no Legislativo

Adolfo Menezes foi eleito com 60 votos para o biênio 2021–2023

[Novo presidente da Assembleia avalia que ainda não há consenso para retorno das atividades no Legislativo]
Foto : Metropress

Por Matheus Simoni no dia 02 de Fevereiro de 2021 ⋅ 09:56

O deputado Adolfo Menezes (PP), recém-eleito presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, comentou sua eleição para o posto de presidente da Casa para o biênio 2021-2023, realizada ontem (1º). Ele obteve 60 votos e venceu com apoio da base governista e um acordo da oposição. De acordo com o parlamentar, a eleição poderia ter ocorrido há alguns anos, quando cogitou disputar com Marcelo Nilo, então presidente da Casa.

"Aconteceu e ele achou que, para galgar outros cargos, precisava estar sentado na mesa. A política, às vezes, não funciona desta forma. O 'Todo Poderoso' é quem diz que as coisas vão acontecer. A gente faz a nossa parte, pelo menos é o que eu acredito. Angelo Coronel já tinha anunciado que deixaria a política e colocou o nome em protesto. Na época ele disse que retiraria a candidatura se Marcelo me apoiasse. Marcelo não tirou, Angelo se tornou presidente e se tornou senador da República. É o destino", disse Menezes, em entrevista a Mário Kertész na manhã de hoje (2), na Rádio Metrópole

Ainda de acordo com o deputado, será necessário um trabalho conjunto para superar as dificuldades impostas pela pandemia. "Eu nunca sofri nesse período todo por não ter sido. Eu acredito que tudo tem a hora e essa hora chegou no dia de ontem. A gente espera e pede força a Deus que não decepcione os baianos nessa época tão difícil que estamos atravessando. Quase tudo ficou parado com a pandemia. A gente agora tem um alento com a vacina, poderíamos estar um pouco mais avançados", avaliou. 

Adolfo Menezes também falou sobre o retorno às atividades presenciais na Assembleia. No entanto, ainda há uma dificuldade em garantir consenso entre os deputados estaduais. "Acredito que esse ano de 2021 vai ser um ano conturbado. Para a Assembleia voltar a funcionar, não tomarei decisões sozinhas e monocraticamente. Vou ouvir os pares. Alguns acham que já deveríamos voltar. Mas vamos ouvir a área médica sobre voltar os trabalhos presenciais na Assembleia", disse o parlamentar. 

Notícias relacionadas