Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Chamado de genocida e fascista no Congresso, Bolsonaro responde: 'nos encontramos em 22'

Após o Hino Nacional e antes do discurso do Executivo, os integrantes da casa gritaram pelo seu afastamento

[Chamado de genocida e fascista no Congresso, Bolsonaro responde: 'nos encontramos em 22']
Foto : Reprodução

Por Geovana Oliveira no dia 03 de Fevereiro de 2021 ⋅ 17:19

Durante a abertura dos trabalhos legislativos no Congresso Nacional, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi vaiado e chamado de genocida por parlamentares da oposição. Após o Hino Nacional e antes do discurso do Executivo, os integrantes da casa gritaram pelo seu afastamento. Em resposta, o presidente desafiou: "nos vemos em 2022". 

O novo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, pediu respeito no plenário. "Vamos dar uma oportunidade à pacificação deste país, uma delas é que respeitando a manifestação de pensamento possamos respeitar as instituições deste país. Vamos dar mais uma oportunidade para que possamos iniciar uma nova fase de consenso, de respeito à divergência", disse.

Desde que assumiu a Presidência da República, foi a primeira vez que Bolsonaro foi ao Congresso pessoalmente levar a mensagem.

Notícias relacionadas