Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Lira encerra sessão e anula aprovação de projeto de apoio a setor de eventos após discussão com líder do DEM

Embate aconteceu após Efraim Filho reclamar do fato de uma emenda da sua autoria ser rejeitada por inadequação financeira

[Lira encerra sessão e anula aprovação de projeto de apoio a setor de eventos após discussão com líder do DEM]
Foto : Gustavo Lima/Agência Câmara

Por Adele Robichez no dia 03 de Março de 2021 ⋅ 11:00

O presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL), encerrou a sessão plenária de ontem (2) e anulou a aprovação do projeto que cria o Programa Emergencial do Setor de Eventos (Perse), que já havia sido decidida em votação simbólica, por conta de uma discussão com o líder do DEM, Efraim Filho (PB) sobre questões regimentais. A informação é do jornal Estadão.
 
A proposta prevê desconto de até 70% nas multas e juros de dívidas de empresas do setor e de 100% dos encargos legais para hotéis, cinemas, casas noturnas e de shows, eventos e espetáculos. A categoria foi uma das mais afetadas pela pandemia da Covid-19, que impede aglomerações para evitar a disseminação da doença.
 
O embate aconteceu após Efraim Filho reclamar do fato de uma emenda da sua autoria ser rejeitada por inadequação financeira. “Se é para seguir o regimento, vamos seguir à risca. Nós acatamos votar a subemenda da relatora, com pedido inclusive de Vossa Excelência para passar por cima de todas as orientações, sem ela nem ter lido o texto, sem sequer estar publicado, para chegar agora e vir com uma decisão da Mesa [Diretora] de inadequação financeira dessa emenda”, expressou.
 
Lira respondeu que não iria discutir com o parlamentar e, logo após, encerrou a sessão e declarou a anulação da votação. “Vossa Excelência pode usar regimentalmente o que lhe aprouver para levantar a questão de ordem, inclusive anular a sessão, deputado. Não vou discutir com Vossa Excelência e também não aceito esse tipo de reprimenda”, disse.

Notícias relacionadas