Domingo, 17 de outubro de 2021

Política

Assessores de Carlos Bolsonaro sacam 87% dos seus salários em dinheiro vivo

Método se assemelha aos saques feitos por funcionários do gabinete do seu irmão, Flávio Bolsonaro, e por assessores do presidente Jair Bolsonaro na Câmara, que sacaram 72% do salário

Assessores de Carlos Bolsonaro sacam 87% dos seus salários em dinheiro vivo

Foto: Renan Olaz/CMRJ

Por: Adele Robichez no dia 15 de março de 2021 às 10:00

Pelo menos quatro funcionários do gabinete do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) sacaram R$ 570 mil em dinheiro vivo. O valor corresponde a 87% dos seus salários. A informação foi revelada pelo portal UOL.
 
A grande quantidade de saques de assessores do filho do presidente da República, obtidas através da quebra de sigilo bancário destes, se assemelha a organização criminosa que funcionava no gabinete do seu irmão, Flávio Bolsonaro, na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

Além disso, o método também é o mesmo utilizado por quatro funcionários que trabalharam para o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em seu gabinete na Câmara dos Deputados, que retiraram 72% de seus salários em dinheiro vivo. Eles receberam R$ 764 mil líquidos, entre salários e benefícios, e sacaram um total de R$ 551 mil.
 
O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) investiga desde o meio do ano de 2019 a nomeação de funcionários fantasmas e a prática de “rachadinhas” no gabinete de Carlos Bolsonaro.

Assessores de Carlos Bolsonaro sacam 87% dos seus salários em dinheiro vivo - Metro 1