Sábado, 19 de junho de 2021

Política

Queiroga diz que não faz "juízo" sobre opinião de Bolsonaro em relação à cloroquina

Em depoimento à CPI da Covid, ministro da Saúde evitou responder a perguntas sobre o uso do medicamento

Queiroga diz que não faz "juízo" sobre opinião de Bolsonaro em relação à cloroquina

Foto: Pedro França/Agência Senado

Por: Juliana Rodrigues no dia 07 de maio de 2021 às 09:13

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, prestou depoimento à CPI da Covid na tarde de ontem, mas evitou responder a perguntas sobre o uso da cloroquina como tratamento precoce para a doença. Ouvidos pela comissão, os ex-ministros Nelson Teich e Luiz Henrique Mandetta confirmaram que havia pressão por parte do presidente Jair Bolsonaro para que o ministério promovesse o uso do medicamento, mesmo sem eficácia comprovada.

Em todas as respostas, Queiroga dizia que a questão é técnica e deve ser decidida pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec).

"Conforme já externei, não faço juízo de valor acerca da opinião do presidente da República. Essa questão é de natureza técnica. Essa medicação, como outras, foi suscitada no tratamento da Covid. No começo, o uso compassivo foi feito em diversas instituições. E já existem estudos controlados que mostram que pacientes mais graves, em UTI, não tem efeito. Em pacientes intermediários, não tem efeito", respondeu Queiroga.

A postura do ministro foi alvo de reclamações do relator da CPI, Renan Calheiros (MDB-AL), que queixou-se de "falta de objetividade". O presidente da comissão, o senador Omar Aziz (PSD-AM), também criticou a conduta do titular da pasta da Saúde. Aziz disse que o ministro foi à CPI na condição de testemunha e, por isso, tem o compromisso de dizer a verdade. Pela lei, quem vai como testemunha a uma CPI tem que responder as questões.

"Ministro Queiroga, acho que o senhor não entendeu sua posição aqui. O senhor é testemunha. O senhor tem que dizer sim ou não. Agora, dizer que o senhor vai dizer que o senhor não pode falar porque não sei o quê... O senhor está aqui como ministro da Saúde e como médico, o senhor não está como presidente do não sei do quê e tal. Então, como ministro da saúde e como médico, eu peço para vossa excelência responder, senão nós vamos encerrar esta sessão agora, nem vamos continuar", afirmou Aziz.

Queiroga diz que não faz "juízo" sobre opinião de Bolsonaro em relação à cloroquina - Metro 1