Domingo, 01 de agosto de 2021

Política

Após ter formação questionada, Otto publica documento que comprova atuação como médico

Senador diz que passou a ser alvo de fake news depois que confrontou a oncologista Nise Yamaguchi na CPI da Covid

Após ter formação questionada, Otto publica documento que comprova atuação como médico

Foto: Reprodução/Twitter

Por: Alexandre Santos no dia 11 de junho de 2021 às 13:27

Após ter a formação como médico questionada por militantes bolsonaristas, o senador Otto Alencar (PSD-BA) publicou em sua conta pessoal no Twitter uma cópia da declaração que comprova sua atuação como médico. Ele relatou ao Metro1 que decidiu requerer o documento à Universidade Federal da Bahia (UFBA) diante das fake news que passaram a ser disseminadas contra ele. 

“Inimaginável a criatividade criminosa dos que são pagos por empresários bolsonaristas e outros na condenável prática de fake news”, disse o senador.

Os ataques surgiram depois que Otto, membro da CPi da Covid, refutou declarações da oncologista Nise Yamaguchi a favor do chamado tratamento precoce contra o coronavírus. 

“A senhora não soube explicar o que é vírus [...] A senhora não é infectologista, se tornou de uma hora pra outra, como muitos no Brasil. Nem estudou, doutora. A senhora não sabe nada de infectologia, foi aleatória, superficial, não poderia estar debatendo um assunto que não é do seu domínio", disse Otto na ocasião em que a indagou sobre a diferença entre protozoário e vírus.

Na declaração emitida pela UFBA, onde o político baiano se formou em 1972, consta que, antes de entrar na vida pública, Otto foi professor no Departamento de Cirurgia Experimental e Especialidades Cirúrgicas da Faculdade de Medicina da Bahia e professor-assistente da cadeira de ortopedia e traumatologia do próprio departamento.

 

 

Após ter formação questionada, Otto publica documento que comprova atuação como médico - Metro 1