Política

Alice Portugal é deputada baiana que mais gasta com verbas parlamentares

Segundo um levantamento feito pela coluna Satélite, do jornal Correio, a deputada federal Alice Portugal (PCdoB) foi a parlamentar baiana que mais gastou com o chamado “cotão”, o recurso disponibilizado pela Câmara dos Deputados para suprir despesas com passagens aéreas, combustível, telefonia, divulgação de mandato, aluguel de carros, aviões e imóveis. [Leia mais...]

[Alice Portugal é deputada baiana que mais gasta com verbas parlamentares]
Foto : Tácio Moreira/ Metropress

Por Matheus Morais no dia 13 de Janeiro de 2016 ⋅ 08:42

Segundo um levantamento feito pela coluna Satélite, do jornal Correio, a deputada federal Alice Portugal (PCdoB) foi a parlamentar baiana que mais gastou com o chamado “cotão”, o recurso disponibilizado pela Câmara dos Deputados para suprir despesas com passagens aéreas, combustível, telefonia, divulgação de mandato, aluguel de carros, aviões e imóveis. 

De acordo com a publicação, Alice gastou na atual legislatura - incluindo os primeiros dias de 2016 - quando o Congresso está em recesso - R$ 559.512,13. A comunista ainda é a única baiana que na lista dos dez deputados que mais usaram o chamado “cotão”. As passagens aéreas (R$ 248 mil), a divulgação com mandato (R$ 172 mil) e o gasto com combustível (R$ 32 mil)

Ainda fazem parte da lista dos gastões, os deputados baianos José Nunes (PSD), Daniel Almeida (PCdoB), Marcio Marinho (PRB) e José Carlos Araújo, todos somam despesas que giram em torno dos R$ 450 mil. Na soma geral, os 39 integrantes da bancada do estado custaram aos cofres públicos aproximadamente R$ 14,5 milhões desde janeiro de 2015. Tudo isso sem contar salários e benefícios.

Notícias relacionadas

[Ainda há quem não acredite na Lei da Ficha Limpa ]
Política

Ainda há quem não acredite na Lei da Ficha Limpa 

Por Metro1 no dia 15 de Outubro de 2018 ⋅ 10:50 em Política

Isaac Carvalho tenta, agora, sua cartada final perante o Tribunal Superior Eleitoral.  Ao que parece, ele não acredita na Lei da Ficha Limpa