Sexta-feira, 03 de dezembro de 2021

Política

Na Bahia, Bolsonaro reitera ameaças golpistas e desafia STF às vésperas do 7 de Setembro

"Aqueles, um ou dois que ousam desafiar a Constituição, desrespeitar o povo brasileiro, saberão voltar para o seu lugar”, disse o presidente ao falar em "ultimato" à corte

Na Bahia, Bolsonaro reitera ameaças golpistas e desafia STF às vésperas do 7 de Setembro

Foto: Reprodução/TV Brasil

Por: Alexandre Santos no dia 03 de setembro de 2021 às 11:34

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) reiterou nesta sexta-feira (3) ameaças golpistas e ataques contra o Supremo Tribunal Federal (STF) ao convocar apoiadores para atos a favor do seu governo no feriado de 7 de Setembro. Em agenda no interior da Bahia, o mandatário afirmou que a mobilização será um "ultimato" à corte e fez referências indiretas aos ministros Alexandre de Moraes e Luis Roberto Barroso, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), aos quais ele acusa de desrespeitar "as quatro linhas da Constituição" para persegui-lo.

“Nós não precisamos sair das quatro linhas da Constituição. Ali temos tudo que precisamos. Mas, se alguém quiser joga fora dessas quatro linhas, nós mostraremos que poderemos fazer também a vontade e a força do seu povo”, discursou Bolsonaro após a cerimônia no município de Tanhaçu, no sudoeste do estado, onde assinou contrato de concessão de um trecho da Ferrovia Oeste-Leste (Fiol), obra iniciada durante a gestão de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Sem mencionar nominalmente Moraes e Barroso, o presidente voltou a mandar uma espécie de recado aos ministros. “Após o Sete de Setembro, o que ficará pra todos nós, em meio a essa manifestação gigante de patriotismo visto em todos os quatro cantos do nosso Brasil, eu duvido que aqueles, um ou dois que ousam desafiar a Constituição, desrespeitar o povo brasileiro, saberão voltar para o seu lugar”, declarou Bolsonaro.

"Essas uma ou duas pessoas têm que entender o seu lugar. E o recado de vocês, povo brasileiro, nas ruas, na próxima terça-feira, dia 7, será um ultimato para essas duas pessoas", acrescentou.

Sem máscara e em meio ao avanço da variante delta da Covid em território baiano, o chefe do Executivo federal estava ladeado pelos ministros João Roma (Cidadania), Gilson Machado (Turismo) e Tarcísio Gomes de Freitas (Infraestrutura), que também dispensaram o uso da proteção facial.

Na Bahia, Bolsonaro reitera ameaças golpistas e desafia STF às vésperas do 7 de Setembro - Metro 1