Sexta-feira, 20 de maio de 2022

Política

Líder da oposição refuta pesquisa e diz que "Neto não vai nacionalizar eleição"

Ao receber o apoio de Lula, Wagner salta na dianteira, com 46% dos votos, seguido de ACM Neto (DEM), com apoio de Ciro Gomes (PDT), com 33%.

Líder da oposição refuta pesquisa e diz que "Neto não vai nacionalizar eleição"

Foto: Foto: Divulgação

Por: Chayenne Guerreiro no dia 28 de janeiro de 2022 às 10:54

Líder da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia, o deputado Sandro Regis (DEM) refutou um dos resultados da pesquisa do Instituto Opnus, contratada pelo Grupo Metropole, que na última quinta-feira (28) demonstrou a liderança de Jaques Wagner (PT) na disputa ao governo da Bahia. Ao receber o apoio de Lula, Wagner salta na dianteira, com 46% dos votos, seguido de ACM Neto (DEM), com apoio de Ciro Gomes (PDT), com 33%. Sem os devidos apoios nacionais, Neto lidera com 52%, contra 29% de Wagner.

"Essa não é a realidade. ACM Neto vai ganhar de lapada. O governo não vai saber o que os atingiu. Colocam Neto com Ciro, Neto com Bolsonaro, Neto com Doria, Neto não vai nacionalizar a eleição. Seu palanque vai estar aberto para todos que fizerem parte da base", afirmou.

A pesquisa do Instituto Opnus realizou o levantamento entre os dias 19 a 22 de janeiro deste ano. No total, foram ouvidas 1.500 pessoas por telefone. A margem de erro é de 2,5 pontos percentuais (para mais ou para menos).

A pesquisa foi registrada no TSE sob o número BA-07451/2022. Como o sistema de registro de pesquisas da Justiça eleitoral apresentou instabilidade desde a semana passada, a pesquisa foi registrada na terça-feira, dia 25/01. Decisão judicial do ministro Edson Fachin favorável a ação apresentada pelo Instituto Opnus, assegurou o direito à divulgação dos resultados a partir do dia 27/01 (processo nº 0600030-11.2022.6.00.0000).

Líder da oposição refuta pesquisa e diz que "Neto não vai nacionalizar eleição" - Metro 1