Política

Redução da maioridade penal para crimes violentos é aprovada em comissão

A comissão especial da Câmara dos Deputados que discute a maioridade penal aprovou nesta quarta-feira (17) o relatório do deputado Laerte Bessa (PR-DF) que reduz de 18 para 16 anos a idade penal para os crimes considerados graves. Por 21 votos favoráveis e 6 contrários, a comissão aprovou as mudanças no relatório original, que previa a redução para todos os casos. [Leia mais...]

[Redução da maioridade penal para crimes violentos é aprovada em comissão]
Foto : Reprodução/G1

Por Matheus Simoni no dia 17 de Junho de 2015 ⋅ 19:30

A comissão especial da Câmara dos Deputados que discute a maioridade penal aprovou nesta quarta-feira (17) o relatório do deputado Laerte Bessa (PR-DF) que reduz de 18 para 16 anos a idade penal para os crimes considerados graves. Por 21 votos favoráveis e 6 contrários, a comissão aprovou as mudanças no relatório original, que previa a redução para todos os casos.

Entretanto, a proposta foi aprovada após acordo partidário entre o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), com o PSDB e lideranças de outros partidos numa articulação para derrotar o PT, que se posicionou contrário à redução da maioridade. O texto foi alterado para prever punição somente aos jovens que cometerem crimes hediondos. Tais infrações são tipificadas como latrocínio, estupro, homicídio doloso (intencional), lesão corporal grave, seguida ou não de morte, e roubo qualificado.

Notícias relacionadas

[Lídice da Mata quer quebrar sigilos de Fabio Wajngarten]
Política

Lídice da Mata quer quebrar sigilos de Fabio Wajngarten

Por Kamille Martinho no dia 29 de Janeiro de 2020 ⋅ 12:40 em Política

A comissão tem informações de que secretário de Comunicação Social da Presidência teria participado da rede clandestina de financiamento e operação das milícias digitais...

[Após aval do TRE-BA, Léo Prates sai do DEM ]
Política

Após aval do TRE-BA, Léo Prates sai do DEM 

Por Alexandre Galvão no dia 29 de Janeiro de 2020 ⋅ 07:37 em Política

Em mensagem divulgada hoje, o político ressaltou que sai da legenda, mas permanece ao lado do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM)