Sábado, 02 de julho de 2022

Política

Se Bolsonaro for reeleito, a eleição de 2022 "pode ser a última", afirma Kakay

Advogado criminalista diz que eleição precisa encerrar no primeiro turno para ficar "mais difícil" Bolsonaro questionar resultado das urnas 

Se Bolsonaro for reeleito, a eleição de 2022 "pode ser a última", afirma Kakay

Foto: Reprodução/Radio Metrópole

Por: Rodrigo Daniel Silva no dia 13 de maio de 2022 às 09:50

O advogado criminalista Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, disse, nesta sexta-feira (13), que, se o presidente Jair Bolsonaro (PL) for reeleito, o Brasil pode ter em 2022 a sua última eleição. Para ele, Bolsonaro dará um golpe no país se for reconduzido à Presidência.

"As pessoas me perguntam por que essa eleição agora são importante desse jeito, porque pode ser a última. Essa é a realidade. A gente  tem uma democracia ainda em formação (...) Nós temos um presidente da República diariamente atacando as urnas já  prevendo a hipótese de um golpe. Ele só não deu um golpe ainda porque não tem força junto às Forças Armadas, mas temos que ter muito cuidado", disse ele, em entrevista à Rádio Metropole.

Para Kakay, a eleição presidencial precisa encerrar no primeiro turno com a vitória de um adversário político, sob pena de Bolsonaro contestar o resultado das urnas.

"A gente só tem uma saída que é vencer no primeiro turno. Se ele for questionar as urnas e as eleições no primeiro turno, ele estará questionando as eleições de todos os deputados que apoiam ele, todo senador  que apoia ele e ganhou. Se ele for questionar no segundo turno, ele vai questionar só a vitória de Lula. Então, temos que ganhar no primeiro turno porque fica mais difícil para esses golpistas terem esse discurso", afirmou o advogado.

Se Bolsonaro for reeleito, a eleição de 2022 "pode ser a última", afirma Kakay - Metro 1