Política

Ministro diz que prisão de Santana não tem relação com campanha de Dilma

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, ressaltou na quinta-feira (25) que a a prisão do marqueteiro João Santana, na Operação Lava Jato não tem "relação" com as campanhas eleitorais da presidente Dilma Rousseff (PT). [Leia mais...]

[Ministro diz que prisão de Santana não tem relação com campanha de Dilma]
Foto : Agência Brasil

Por Matheus Morais no dia 26 de Fevereiro de 2016 ⋅ 07:11

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, ressaltou na quinta-feira (25) que a a prisão do marqueteiro João Santana, na Operação Lava Jato não tem "relação" com as campanhas eleitorais da presidente Dilma Rousseff (PT). Santana foi preso na terça-feira, depois de voltar da República Dominicana, onde estava trabalhando em uma campanha presidencial.

"Não há nenhuma relação entre os fatos investigados e a campanha da presidenta Dilma. Há, sim, uma clara tentativa de setores da oposição de fazer especulações e tentar reverter o resultado das urnas. Não acredito, sinceramente, que nenhum desses processos tenha algum fato que possa justificar a cassação do mandato", afirmou Cardozo.

Santana teve a prisão decretada por ter recebido, segundo a Polícia Federal e o Ministério Público Federal, US$ 7,5 milhões em conta secreta no exterior. Investigadores suspeitam que ele foi pago com propina de contratos da Petrobras. O marqueteiro atuou nas campanhas de Dilma em 2010 e em 2014, e na reeleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2006.

Além de Santana, foi presa a mulher e sócia dele, Monica Moura. Os dois prestaram depoimento nesta quinta na Superintendência da PF em Curitiba. Em mais de 3 horas de depoimento, Santana admitiu a existência de conta não declarada no exterior, mas também negou que fosse para recebimento de valores por campanhas no Brasil. Segundo Santana, Monica era a responsável pelas movimentações nas contas.

Notícias relacionadas

[Reforma administrativa está pronta, diz Bolsonaro]
Política

Reforma administrativa está pronta, diz Bolsonaro

Por Luciana Freire no dia 22 de Fevereiro de 2020 ⋅ 18:00 em Política

Em entrevista à equipe de televisão, no Guarujá, onde passa o carnaval, Bolsonaro afirmou que o texto será entregue após o carnaval

[Bolsonaro anuncia demissão de toda a diretoria do Inmetro]
Política

Bolsonaro anuncia demissão de toda a diretoria do Inmetro

Por Luciana Freire no dia 22 de Fevereiro de 2020 ⋅ 16:00 em Política

“Implodi o Inmetro. Implodi. Mandei todo mundo embora”, afirmou o presidente na porta de um supermercado no Guarujá, onde passa o feriado de carnaval