Política

Prefeito de Santo Amaro tem afastamento decretado e obras são investigadas

De acordo com informações do Ministério Público da Bahia (MP-BA), a juíza determinou ainda a indisponibilidade dos bens do gestor municipal no patamar de R$ 5 milhões para que seja assegurada a possível reparação do prejuízo causado ao erário. O prefeito deverá ficar afastado do cargo pelo prazo de 180 dias. [Leia mais...]

[Prefeito de Santo Amaro tem afastamento decretado e obras são investigadas]
Foto : Reprodução / Facebook

Por Camila Tíssia no dia 28 de Fevereiro de 2016 ⋅ 14:51

O afastamento do prefeito do município de Santo Amaro, Ricardo Jasson Machado (PT), foi decretado na última quinta-feira, dia 25, pela juíza Ana Gabriela Trindade. De acordo com informações do Ministério Público da Bahia (MP-BA), a juíza determinou ainda a indisponibilidade dos bens do gestor municipal no patamar de R$ 5 milhões para que seja assegurada a possível reparação do prejuízo causado ao erário. O prefeito deverá ficar afastado do cargo pelo prazo de 180 dias. 

Os pedidos foram apresentados em ação civil pública ajuizada pelo promotor de Justiça João Paulo Schoucair. Segundo ele, foram constatados atrasos em diversas obras do Município: “foi evidenciada a existência de 20 obras públicas com expectativa de conclusão para o ano de 2015, abraçando o montante de mais R$ 66 milhões por algumas empresas. Entretanto, há um significativo retardo temporal nas obras, o que ocasionou um incremento contratual estimado em mais de R$ 3,5 milhões. Há neste caso potencial dano aos cofres públicos”, falou. 

João Paulo Schoucair, acrescentou ainda que a Promotoria de Justiça verificou que o Município utilizou bens públicos para realizar obra que já havia sido devidamente licitada pelo valor de quase R$ 1,5 milhão, com previsão de entrega para junho de 2014. Além disso, retomou com a própria estrutura administrativa algumas obras paralisadas, que deveriam ser concluídas pelas empresas.

Em janeiro deste ano, o prefeito de Santo Amaro, teve um pedido de cassação do seu mandato e o do vice dele, Leonardo Araújo Pacheco Pereira (PSB), que foi divulgado no Diário Oficial do Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Leia mais:
Após pedido de cassação, prefeito de Santo Amaro diz que vai recorrer

Notícias relacionadas