Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

Política

Em áudios, Queiroz diz ter pedido dinheiro a Flávio Bolsonaro e reclama das "migalhas" recebidas

Queiroz também comparou a condição que vive com a de outras pessoas próximas à família Bolsonaro, que, segundo ele, estão “com dignidade”

Em áudios, Queiroz diz ter pedido dinheiro a Flávio Bolsonaro e reclama das "migalhas" recebidas

Foto: Reprodução/SBT

Por: Metro1 no dia 24 de novembro de 2023 às 15:29

Em áudios enviados para Alexandre Santini, ex-sócio do senador Flávio Bolsonaro, o ex-assessor Fabrício Queiroz revelou detalhes da dificuldade financeira que tem passado desde que deixou de ser auxiliado pela família Bolsonaro. O conteúdo foi divulgado pelo portal Metropoles. 

A conversa entre Queiroz e Santini ocorreu após um afastamento devido às investigações sobre as rachadinhas, que começaram em 2019. Naquela época, o Ministério Público do Rio de Janeiro abriu dois inquéritos para investigar a existência de funcionários fantasmas e a prática do esquema conhecido como "rachadinha" no gabinete do vereador Carlos Bolsonaro.

“Não sei nem se eu posso te chamar de meu amigo, porque uma vez que eu liguei pra você, e você disse que não podia mais falar comigo e desligou o telefone na minha cara. Tô passando uma dificuldade muito grande, e eu tô precisando de um dinheiro, tá?”, disse Queiroz, na mensagem de áudio enviada para Alexandre Santini. Em seguida, ele reclamou da ajuda esporádica que recebia. “Não é com migalhas que me dão aí de vez em quando que resolve a minha vida, não”, acrescentou. 

O assunto foi comentado durante o programa Três Pontos desta sexta-feira (24), na Rádio Metropole, pelo jornalista Janio de Freitas, que criticou a “inércia” do Ministério Público diante das rachadinhas. “Há uma incapacidade de levar esse caso adiante como se fosse uma coisa perfeitamente natural. Como se fosse um menino acusando o outro, e fica por isso mesmo”, analisou.

Apoiadores

Fabrício Queiroz também comparou a condição que vive com a de outras pessoas próximas à família Bolsonaro, que, segundo ele, estão “com dignidade”. Ele disse ainda que sua esposa chegou a pedir dinheiro a Victor Granado, outro ex-assessor de Flávio Bolsonaro, para pagar os boletos acumulados. 

Queiroz reclamou do próprio Victor Granado, porque a esposa dele, Mariana Frassetto Granado, foi nomeada no gabinete de Flávio Bolsonaro no Senado para ocupar um cargo comissionado com salário de cerca de R$ 20 mil. “A mulher do Victor tá lá pendurada no gabinete ganhando 20 mil, o Victor tá com um contrato milionário com a Luciana… Eu não sou otário, pô, eu sei de tudo, entendeu?”, afirmou.