Política

Por aclamação, PMDB oficializa rompimento com o governo Dilma

O PMDB confirmou nesta terça-feira (29), em uma reunião do diretório nacional, a ruptura já esperada com o governo da presidente Dilma Rousseff. A decisão aconteceu após a reunião na Câmara com deputados e senadores. Com o rompimento, é esperada a entrega de cargos ocupados por peemedebistas e seus indicados. O primeiro a entregar a carta de demissão foi o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves. [Leia mais...]

[Por aclamação, PMDB oficializa rompimento com o governo Dilma]
Foto : Valter Campanato/Agência Brasil

Por Matheus Simoni no dia 29 de Março de 2016 ⋅ 15:13

O PMDB confirmou nesta terça-feira (29), em uma reunião do diretório nacional, a ruptura já esperada com o governo da presidente Dilma Rousseff. A decisão aconteceu após a reunião na Câmara com deputados e senadores. Com o rompimento, é esperada a entrega de cargos ocupados por peemedebistas e seus indicados.

O primeiro a entregar a carta de demissão foi o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves. O partido ainda está à frente de outras seis pastas (Saúde, Agricultura, Ciência e Tecnologia, Aviação Civil, Portos e Minas e Energia). Atualmente, o PMDB detém a maior bancada na Câmara dos Deputados, com 68 parlamentares.

A reunião durou cerca de três minutos em um dos plenários da Câmara dos Deputados. Não houve nenhum discurso por parte de senadores e deputados na sessão, que não contou com a presença de ministros do governo Dilma. Ao final, peemedebistas entoaram palavras de ordem contra o PT e a favor de Michel Temer, chamando-o de "presidente".

Notícias relacionadas