Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Sexta-feira, 12 de julho de 2024

Home

/

Notícias

/

Política

/

"Essa eleição é o prelúdio de 2026 e o bolsonarismo já vem atuando ativamente", diz MK em entrevista à TV 247

Política

"Essa eleição é o prelúdio de 2026 e o bolsonarismo já vem atuando ativamente", diz MK em entrevista à TV 247

O jornalista afirmou ainda que é cedo para pensar nas eleições de 2026 e destacou a importância das municipais que acontecem este ano

"Essa eleição é o prelúdio de 2026 e o bolsonarismo já vem atuando ativamente", diz MK em entrevista à TV 247

Foto: Youtube/Reprodução.

Por: Metro1 no dia 31 de maio de 2024 às 19:08

Atualizado: no dia 31 de maio de 2024 às 19:17

O âncora da Rádio Metropole, Mário Kertész, participou de uma entrevista com o jornalista Leonardo Attuch, na TV 247, nesta quinta-feira (30), onde destacou a importância das eleições municipais deste ano e também as diferenças entre os mandatos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), de 2002 para o atual.  

Ao ser questionado sobre a possível reeleição de Lula em 2026, MK afirmou ser ainda cedo para entrar na discussão. Segundo ele, no momento atual, a atenção deve ser direcionada às eleições municipais. “Eu estou muito preocupado com essa eleição agora, porque muita gente, equivocadamente, acha que essa eleição é municipal. Ela claro que tem uma parte municipal, mas ela também é o prelúdio de 2026, quando a gente vai eleger dois terços do Senado, deputados federais, deputados estaduais, governadores e presidente […] Essa eleição agora é muito importante”, disse o radialista. 

“E você vê que o bolsonarismo está atuando ativamente nesta eleição municipal. Agora eu acho que vai depender muito do desempenho do governo, da economia, do desempenho do mundo. Mas acho que é possível que Lula chegue lá com condições de vencer”, completou. 

Apesar de observar as melhorias no governo atual do presidente Lula, Kertész disse ter a impressão de que o petista se encontra agora um pouco “isolado” no Planalto, quando comparado às suas gestões anteriores. “No primeiro e segundo governo, havia mais pessoas em volta dele. Eu pergunta, ‘presidente, qual o seu ministro VDM, que com todo respeito diz: presidente, vai dar merda?”, lembrou MK, afirmando que hoje Lula não tem mais esta pessoa.

“A gente vê que o governo dele está melhorando muitas coisas no Brasil, que hoje é respeitado internacionalmente, a economia está melhor, o desemprego diminui, a atenção que ele vai e dá pessoalmente no Rio Grande do Sul. É outra coisa, é outro ambiente. Mas se você for fazer qualquer pesquisa, o país continua muito dividido. Isso me preocupa”, completa. 

Durante a entrevista, o radialista ainda disse acreditar que o governo Lula ainda é frágil em relação ao poderio da extrema-direita. “A ultra direita sabe trabalhar com fake news, incentivar o ódio, e da parte do governo isso não tem. É uma luta extremamente desigual, não tem menor sentido”.