Política

Geddel não poupou críticas à presidente Dilma: "é uma abobalhada"

Segundo Geddel, falta da presidente, organização e seriedade para conduzir o processo administrativo e a crise no país. O ex-ministro disse ainda que a saída no momento seria a reconstrução do país

[Geddel não poupou críticas à presidente Dilma:
Foto : Tácio Moreira/ Metropress

Por Milene Rios e Juliana Almirante no dia 01 de Julho de 2015 ⋅ 08:49

O presidente do PMBD na Bahia e ex-mistro da integração, Geddel Vieira Lima, não poupou críticas à presidente Dilma, durante entrevista à Rádio Metrópole, na manhã detsa quarta-feira (01).  

“É uma abobalhada o tempo inteiro. Você vê essa declaração dela, de comparar o delator de agora com o da ditadura. Quando a delação premiada aproxima muito perigosamente o escândalo para a campanha de gabinete, vem com essa declaração”. Disse Geddel.

Segundo Geddel, falta da presidente, organização e seriedade para conduzir o processo administrativo e a crise no país. “A situação é muito séria do ponto de vista econômico. Como resolver isso? Há de se ter criatividade e políticos com visão do futuro. Qual o projeto que o governo tem traimetando no Congresso? O auste fiscal, em meio à crise economica. Mais qual o projeto do governo? Qual a grande reforma encaminhada para o Congresso, que possa mostrar esperança? O governo não tem iniciativa. Quando a presidente perde a capacidade de liderar, o governo se perde”, declarou o peemedebista. 

O ex-ministro disse ainda que a saída no momento seria a reconstrução do país. “Estou sem mandato porque tive coragem de disputar duas eleições majoritárias. Mostro que é possível fazer política sem mandato. Se Dilma renuciar esse momento, Temer não teria que ter projeto, mas sim organizar um projeto de salvação nacional, para tentar fazer uma eleição para 2018 e tentar reconstruir o país”. 

 

Notícias relacionadas

[Deficientes auditivos serão reinclusos no Bolsa Atleta]
Política

Deficientes auditivos serão reinclusos no Bolsa Atleta

Por Catarina Lopes no dia 22 de Junho de 2019 ⋅ 16:00 em Política

Na abertura da Surdolimpíadas 2019, a primeira-dama também anunciou parceria que irá viabilizar sede da Confederação Brasileira de Desportos de Surdos