Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Neto diz que Rui tenta criar "falsas polêmicas": "Não entendo o calundu"

O prefeito de Salvador e pré-candidato à reeleição, ACM Neto (DEM), falou em entrevista ao Metro1 nesta quarta-feira (3), sobre as críticas feitas pelo governador Rui Costa (PT), durante o Jornal da Bahia no Ar, da Rádio Metrópole, nesta manhã, sobre a liberação dos alvarás da Embasa e sobre a passarela que vai ligar pontos de ônibus às novas estações do metrô, na região do Iguatemi. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Matheus Morais/Metropress

Por Jessica Galvão e Matheus Morais no dia 03 de Agosto de 2016 ⋅ 19:24

O prefeito de Salvador e pré-candidato à reeleição, ACM Neto (DEM), falou em entrevista ao Metro1 nesta quarta-feira (3), sobre as críticas feitas pelo governador Rui Costa (PT), durante o Jornal da Bahia no Ar, da Rádio Metrópole, nesta manhã, a respeito da liberação dos alvarás da Embasa e sobre a passarela que vai ligar pontos de ônibus às novas estações do metrô, na região do Iguatemi.

"Em relação com a Embasa, é bom lembrar que ela é uma empresa infelizmente causadora de muitos transtornos para a cidade. A prefeitura vai e recapeia uma avenida e a Embasa, em seguida, quebra aquela avenida sem qualquer respeito, sem qualquer padrão. A maior testemunha do mal uso da Embasa, do quanto essa empresa é incompetente do ponto de vista do respeito ao cidadão, é o próprio morador de Salvador. Então, a gente não vai dar vida mole a Embasa. A gente tem que exigir da Embasa todo o respeito, todo o planejamento com a cidade, sobretudo os investimentos que eles não estão fazendo em Salvador", disse Neto.

Em relação as passarelas, o democrata disse que não entende o "calundu" do governador e que ele está querendo criar "falsas polêmicas". "A primeira proposta trazida pela CCR era completamente incompatível com o padrão da cidade. Nós temos hoje um padrão de passarelas que foi concebido pelo grande nome da arquitetura, que foi o Lelé, e esse padrão é o padrão que a prefeitura respeita quando vai fazer as suas próprias passarelas e que tem que ser respeitados por todos, inclusive pela CCR, e foi apenas o momento dos ajustes, das adequações. Me parece, honestamente, que o governador está querendo criar falsas polêmicas. Talvez ele não tenha muita coisa pra fazer e fica querendo criar polêmica onde não existe. Eu não tô entendendo porque esse 'calundu' do governador a essa altura do campeonato se não tem nenhum prejuízo para a cidade, pelo contrário, o prefeito faz valer as suas prerrogativas e suas responsabilidades com a cidade", afirmou.

"Eu tenho não só o direito, mas o dever e a obrigação de exigir que os órgãos estaduais e as concessionárias de serviços públicos cumpram com as suas obrigações e é o que eu faço com a Embasa, com a CCR, faço com todos como faço com a prefeitura. Não existem dois pesos e duas medidas, mas me parece que é um debate sem sentido, sem resultado, sem consequência e eu estaria muito mais feliz se o governador tivesse me chamando pra discutir projetos novos para a cidade e não para ficar debatendo passarela que não foi liberada e a responsabilidade não era da prefeitura, era da CCR", completou Neto.

Notícias relacionadas