Política

Senadores discutem estratégia e dizem que Dilma “dará o tom” na segunda

Em uma reunião de aproximadamente uma hora e meia, neste domingo (28), os senadores da base governista discutiram a estratégia que vai ser adotada no julgamento da presidente afastada Dilma Rousseff (PT), na próxima segunda-feira (29). A sessão terá a participação da petista. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução/Jornal Grande Bahia

Por Gabriel Nascimento no dia 28 de Agosto de 2016 ⋅ 16:21

Em uma reunião de aproximadamente uma hora e meia, neste domingo (28), os senadores da base governista discutiram a estratégia que vai ser adotada no julgamento da presidente afastada Dilma Rousseff (PT), na próxima segunda-feira (29). A sessão terá a participação da petista. De acordo com o líder do PDSB, Aécio Neves, se Dilma elevar o tom durante os questionamentos, os parlamentares farão o mesmo. “O interesse em radicalizar e polemizar é da própria presidente da República. Obviamente, se ela, na nossa avaliação, errar no tom, as nossas respostas serão no mesmo tom”, disse.

"Esperamos que seja um tom à altura desse momento difícil por que passar o Brasil. Não é um momento de festa, nem para aqueles que apoiam o impeachment. Sabemos que um processo como esse deixa traumas, não apenas no Congresso, mas na própria sociedade", acrescentou. A presidente afastada terá 30 minutos para se defender. O tempo pode ser estendido pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowki.

Notícias relacionadas

[Coaf: Cajado diz que votaria contra orientação do PP]
Política

Coaf: Cajado diz que votaria contra orientação do PP

Por Alexandre Galvão no dia 24 de Maio de 2019 ⋅ 15:20 em Política

Cajado chegou ao PP pouco antes da eleição do ano passado. Filiado desde sempre ao DEM, deixou a legenda após o prefeito de Salvador, ACM Neto, desistir de disputar o gov...