Política

"Rui Costa é o grande capitão do naufrágio na Bahia", diz Imbassahy

O resultado das eleições municipais também foram comentados pelo líder do PSDB na Câmara dos Deputados, Antonio Imbassahy. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/ Metropress

Por Matheus Morais no dia 03 de Outubro de 2016 ⋅ 09:14

O resultado das eleições municipais também foram comentados pelo líder do PSDB na Câmara dos Deputados, Antonio Imbassahy. O tucano disse em conversa com Mário Kertész, na manhã desta segunda-feira (3), que ficou muito satisfeito com o desempenho do seu partido. "Foi uma oportunidade para que os eleitores fizessem a avaliação do PT, avançamos bastante nesses conjuntos de partidos que fazem oposição ao PT, confiaram na gente. Só fizemos aqui três vereados do PSDB. Paulo Câmara liderou, ele fez por merecer pelo  homem público que honra o mandato: ele é reconhecido", afirmou. 

Sobre a vitória de ACM Neto, Imbassahy foi direto: "A gente acompanha a administração de Neto. Na primeira, ele teve muitas dificuldades com Dilma, muito complicado, praticamente não deu atenção que Salvador merecia. Agora, o governo federal parceiro dele, com mais experiência e novos projetos, ele vai continuar fazendo a transformação em Salvador. Com certeza, com o segundo mandato melhor que o primeiro", ressaltou. 

"É muito importante destacar a grande derrota do PT. O PSDB colaborou em São Paulo para isso acontecer, a população reconheceu. O PSDB se fortalece muito com essa vitoria em São Paulo, sem dúvida o Geraldo Alckmin [governador de São Paulo] comandando essa vitória, sempre um notável político de excelência", disse. 

Sobre a relação com o ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, Imbassahy foi só elogios. "Minha
relação com o PMDB nacional é muito grande, tem também minha relação pessoal. Geddel tem oferecido uma atenção muito grande e colaborando para os grandes resultados da base de Temer. É importante dar ao Brasil agora a recuperação da sua economia", completou. 

Questionado se pode se candidatar ao Senado em 2018, o tucano desconversou. "O que eu penso na verdade é continuar exercendo a confiança da nossa bancada e ajudar, olhar sempre nossa Bahia, o futuro que vai dizer. Qualquer coisa que se desenha agora é precipitado. Temos que superar a crise primeiro. Rui Costa é o grande capitão do naufrágio na Bahia", afirmou. 

Notícias relacionadas