Política

Deputado mineiro fala de caixa dois e culpa PT: "Maior crise da história"

O caixa dois é crime, já previsto no artigo 350 da Lei Eleitoral. Em entrevista a Mário Kertész, na Rádio Metrópole, na manhã desta terça-feira (25), o deputado federal Marcus Pestana (PSDB-MG) falou que durante a campanha eleitoral deste ano ele percorreu diversas cidades, em Minas Gerais, e viu exemplos dessa prática. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução / Agência Câmara

Por Camila Tíssia e Matheus Morais no dia 25 de Outubro de 2016 ⋅ 09:28

O caixa dois é crime, já previsto no artigo 350 da Lei Eleitoral. Em entrevista a Mário Kertész, na Rádio Metrópole, na manhã desta terça-feira (25), o deputado federal Marcus Pestana (PSDB-MG) falou que durante a campanha eleitoral deste ano ele percorreu diversas cidades, em Minas Gerais, e viu exemplos dessa prática. 

"A ministra Cármen Lúcia [STF] falou que a atual legislação já criminaliza o caixa dois. Vou me permitir a não falar o nome do santo, o limite de gastos era R$ 108 mil, gastaram mais de R$ 200 mil contratando meninas para propaganda. O caixa dois comeu solto, é ilegal, é absurdo. O que me espanta é o enriquecimento ilícito, como fizeram o Palocci e o José Dirceu. Uma das maiores despesas não é contabilizada, que é contratar gente. Em qualquer sistema há o risco de caixa dois. Eu não sei como a justiça eleitoral vai dar conta do volume", afirmou o deputado mineiro. 

Marcus Pestana disse ainda que esta é a maior crise da história e o maior escândalo do país. "É um aprendizado permanente. Eu tenho fé no Brasil. Esse lodaçal que o PT produziu no Brasil, vamos sair disso maior que entramos", comentou.  

Notícias relacionadas