Política

Tetracampeão em contas rejeitadas, João Henrique culpa ex-secretários

No comando da gestão de Salvador por oito anos (2005-2012), o ex-prefeito João Henrique que atualmente se encontra sem partido, conseguiu a reprovação de quatro contas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) de 2009 a 2012. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Metropress

Por Bárbara Gomes no dia 22 de Julho de 2015 ⋅ 09:29

No comando da gestão de Salvador por oito anos (2005-2012), o ex-prefeito João Henrique que atualmente se encontra sem partido, conseguiu a reprovação de quatro contas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) de 2009 a 2012. 

O TCM ainda exige o ressarcimento aos cofres públicos do município de R$ 5,1 milhões, e o pagamento de R$ 201 mil em multas imputadas a João Henrique, conforme matéria do jornal A Tribuna. Caso as irregularidades forem consideradas intencionais de improbidade administrativa, o ex-gestor será punido através da Lei de Inelegibilidades e a Lei da Ficha Limpa

Mas João Henrique ainda acha que poderá concorrer à Prefeitura de Salvador em 2016. Ele afirmou que não é o “ordenador” das contas, jogando a culpa das rejeições em seus ex-secretários. Para o ex-prefeito as contas são julgadas por secretarias e a penalização de inelegibilidade deve ser atribuída ao secretário.  Para o TCM, essa desculpa não é válida, pois em cidades de diversos portes, o prefeito é o ordenador das despesas, portanto, recebe a punição. 

Notícias relacionadas

[Maia diz que Bolsonaro não tem coragem de demitir Mandetta ]
Política

Maia diz que Bolsonaro não tem coragem de demitir Mandetta

Por Luciana Freire no dia 03 de Abril de 2020 ⋅ 19:00 em Política

Para o presidente da Câmara uma eventual troca mudaria a política do Ministério da Saúde e significaria que Bolsonaro não acredita no que o ministro está fazendo

[Geraldo Júnior anuncia filiação ao MDB]
Política

Geraldo Júnior anuncia filiação ao MDB

Por Matheus Simoni no dia 03 de Abril de 2020 ⋅ 11:27 em Política

Chefe do Legislativo municipal vai participar do comando do partido na Bahia ao lado do presidente estadual da legenda, Alex Futuca