Política

3 anos e meio após elogios a Dilma pelo BRT, Neto credita obra a Temer e Geddel

O ano era 2013, e a relação entre a Prefeitura e os governos estadual e federal era das melhores: o democrata não economizava elogios a Jaques Wagner, à época governador, e chegou até a ceder ao estado uma passarela pronta para ser instalada, num gesto de gentileza que parece impossível de ser visto hoje em dia — sobretudo com a proximidade de um provável embate entre Neto e Rui Costa (PT) nas eleições de 2018 para o comando da Bahia. [Leia mais...]

[3 anos e meio após elogios a Dilma pelo BRT, Neto credita obra a Temer e Geddel]
Foto : Carol Garcia/GOVBA

Por Felipe Paranhos no dia 14 de Março de 2017 ⋅ 15:18

"Essa é uma prova do prestígio que a cidade tem com o governo federal", declarou o prefeito ACM Neto (DEM), nesta terça (14), sobre o lançamento do BRT Lapa-Iguatemi — que tem financiamento da Caixa Econômica Federal. Mas, se o clima político do país é outro, ao menos as palavras de agrado não são muito diferentes daquelas de outubro de 2013, quando o democrata elogiava a então presidente Dilma Rousseff (PT) pela ajuda no projeto de mobilidade, que só agora começa a sair do papel. 

Na ocasião, Neto disse que Dilma era "uma pessoa de palavra". "Estive com a presidenta antes de tomar posse, no período de transição, levado pelo governador Jaques Wagner, e ela me disse de maneira afetuosa: 'Prefeito, faça bons projetos, prepare boas ideias e traga para o governo [federal]'", discursou, durante a inauguração da Via Expressa Baía de Todos-os-Santos.

O ano era 2013, e a relação entre a Prefeitura e os governos estadual e federal era das melhores: o democrata não economizava elogios a Jaques Wagner, à época governador, e chegou até a ceder ao estado uma passarela pronta para ser instalada, num gesto de gentileza que parece impossível de ser visto hoje em dia — sobretudo com a proximidade de um provável embate entre Neto e Rui Costa (PT) nas eleições de 2018 para o comando da Bahia.

Hoje, o discurso — assim como o governo — mudou. "Perdi as contas de quantas vezes fui à Brasília sustentar a eficácia do projeto", afirmou o prefeito, durante o evento de apresentação do edital do BRT. 

Notícias relacionadas