Política

Prefeitura de Salvador lança Operação Chuva e destaca modernização

O prefeito ACM Neto detalhou nesta quinta-feira (16) as novas ações da Prefeitura na Operação Chuva, que tem como objetivo enfrentar o período de fortes chuvas em Salvador. A gestão municipal anunciou que colocou à disposição o mais moderno sistema tecnológico para prevenção e respostas rápidas em situações de risco.[Leia mais...]

[Prefeitura de Salvador lança Operação Chuva e destaca modernização]
Foto : Valter Pontes/Agecom/Divulgação

Por Matheus Simoni no dia 16 de Março de 2017 ⋅ 15:34

O prefeito ACM Neto detalhou nesta quinta-feira (16) as novas ações da Prefeitura na Operação Chuva, que tem como objetivo enfrentar o período de fortes chuvas em Salvador. A gestão municipal anunciou que colocou à disposição o mais moderno sistema tecnológico para prevenção e respostas rápidas em situações de risco.

As novidades foram apresentados pelo prefeito, pelo secretário de Cidade Sustentável e Inovação (Secis), André Fraga, e pelo diretor-geral da Defesa Civil de Salvador (Codesal), Gustavo Ferraz, no Sheraton Hotel da Bahia, no Campo Grande. Na ocasião, foram lançados oficialmente os decretos referentes à Operação Chuva 2017 em Salvador.

Para ACM Neto, o enfrentamento das consequências das chuvas deve ser considerado como um "dever coletivo". "Depende muito do engajamento, envolvimento e da conscientização de todos. Estamos antecipando o início da Operação Chuva justamente com esse propósito. Tradicionalmente, isso era feito apenas no mês de abril. Estamos, portanto, dando o pontapé às ações preventivas. Apelo a toda a população que se junte ao nosso esforço, que passa pela atitude de analisar o que não deve ser feito, como jogar lixo nas encostas, sofá nos canais, garrafas pet. Esse trabalho de reposicionamento e reeducação é fundamental", disse o prefeito.

Ainda de acordo com o prefeito, os trabalhos já executados em toda a cidade, a exemplo das desobstruções e limpeza de canais, construção de escadarias drenantes, melhoria do pavimento, entre outras ações, permitiram que Salvador se preparasse para eventualidades em caso de fortes chuvas.

Tecnologia será a maior aliada na prevenção

A maior novidade tecnológica em 2017 será o monitoramento das encostas com sensores inerciais e de ruptura. Pioneira no país, a tecnologia é desenvolvida pela empresa gaúcha Apsensor e será aplicada como projeto-piloto na localidade do Bom Juá, área considerada de alto risco geológico. O investimento será de R$279 mil e será contratado em breve pela Codesal, dentro do Projeto de Deslocamento de Massas na cidade. A iniciativa visa realizar o monitoramento online e em tempo real do local, oferecendo mais segurança na gestão de risco e controle do volume de chuva e movimentação do terreno. 

Ainda de acordo com a Prefeitura, também será implantado software para visualização de dados meteorológicos e de terreno, que contará com visualização gráfica dos parâmetros do Plano Preventivo de Defesa Civil (PPDC). O modelo combinado de hidrologia e estabilidade poderá ser operado em tempo real e resultará no fortalecimento do Centro de Monitoramento e Alerta da Defesa Civil (Cemadec), já em funcionamento na sede da Codesal, na Avenida Mário Leal Ferreira (Bonocô). O Cemadec possibilita que os técnicos façam previsão de riscos e desastres naturais ao acompanhar as imagens do radar meteorológico de Salvador, de satélites e dos pluviômetros instalados na cidade. 

Em 2017, o número de equipamentos será ampliado de 15 para 38 unidades instaladas nos bairros e nas ilhas, aumentando a capacidade de monitoramento do volume de chuvas na cidade. Seis sistemas de alerta e alarme implantadas em áreas de risco estão funcionando a pleno vapor. O Sistema Georreferenciado de Riscos (SIGR), a informatização e georreferenciamento das vistorias técnicas com a utilização de tablets e envio imediato das informações pelos técnicos, além da implantação de alerta para moradores de áreas de risco via SMS, também integram a lista de inovações. 

Notícias relacionadas

[Lava Jato: 64ª fase mira André Esteves]
Política

Lava Jato: 64ª fase mira André Esteves

Por Alexandre Galvão no dia 23 de Agosto de 2019 ⋅ 08:32 em Política

Um dos alvos seria o banqueiro e dono do BTG, André Esteves. A casa e a sede do banco de Esteves são alvos de busca e apreensão