Política

Dilma diz que Temer 'roubava' na Caixa e critica: 'Fraco, frágil e medroso'

A ex-presidente Dilma Rousseff deu entrevista ao jornal “Valor Econômico”, publicado nesta sexta-feira (17), e afirmou que as as perguntas formuladas pelo ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha deixam claro que o presidente Michel Temer tem ligação com desvios na Caixa Econômica Federal e no FGTS.

[Dilma diz que Temer 'roubava' na Caixa e critica: 'Fraco, frágil e medroso']
Foto : Roberto Stuckert Filho/PR

Por Laura Lorenzo no dia 17 de Março de 2017 ⋅ 17:04

A ex-presidente Dilma Rousseff deu entrevista ao jornal “Valor Econômico”, publicado nesta sexta-feira (17), e afirmou que as as perguntas formuladas pelo ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha deixam claro que o presidente Michel Temer tem ligação com desvios na Caixa Econômica Federal e no FGTS. Ela completou ainda que considera “um erro” ter dado a coordenação política do governo a “um cara extremamente frágil, fraco e medroso”.

Na entrevista, Dilma referiu-se a lista com 41 perguntas direcionadas a Temer, protocolada pela defesa de Cunha na Justiça Federal do Paraná, em novembro do ano passado. "Lá está Eduardo Cunha dizendo que quem roubava na Caixa Econômica Federal, no FGTS, é o Temer. Não tenho acesso às delações, mas sei o que é um roteiro", afirmou. De acordo com a ex-presidente, Cunha teria contado explicitamente que Temer estava envolvido nos esquemas de rouba da Caixa.

Dilma aproveitou a oportunidade também para garantir que, em seu governo, não permitiu que Moreira Franco (atual ministro da Secretaria Geral da Presidência) roubasse na Secretaria Nacional de Aviação Civil. "Saber demais não significa que você é capaz de impedir. O gato angorá [Moreira Franco] tem uma bronca danada de mim porque eu não o deixei roubar. Chamei o Temer e disse: 'Ele não fica. Não fica!'. Algumas coisas são absurdas, outras não consegui impedir. Eu não tinha prova, não tinha certeza. Não acho que é relevante fazer fofoca, conversinha", disse.

Ainda sobre Temer, a ex-presidente completou, afirmando que, na época, 'não sabia que o nível de cumplicidade dele com o Eduardo Cunha era tão grande". E adicionou: "Porque o Temer é isso que está aí. Não adianta toda a mídia falar que ele é habilidoso. Temer é um cara frágil. Extremamente frágil. Fraco. Medroso. Completamente medroso. (...) É um cara que não enfrenta nada!".

Notícias relacionadas

[PSL deve suspender Eduardo Bolsonaro por críticas ao partido]
Política

PSL deve suspender Eduardo Bolsonaro por críticas ao partido

Por Juliana Rodrigues no dia 20 de Outubro de 2019 ⋅ 09:00 em Política

“Precisamos salvar o Brasil dos filhos do presidente”, disse o deputado Júnior Bozzella (SP), que é um dos principais porta-vozes do presidente da sigla, Luciano Bivar