Política

Oposição defende afastamento de Picciani; aliados dizem que 'foi injustiça'

Após o presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), Jorge Picciani (PMDB), ter sido conduzido coercitivamente pela Polícia Federal (PF) nesta quarta-feira (29), no âmbito da Operação Quinto do Ouro, braço da Lava Jato, a sessão na Casa não foi cancelada. [Leia mais...]

[Oposição defende afastamento de Picciani; aliados dizem que 'foi injustiça']
Foto : Agência Brasil

Por Yasmin Garrido no dia 29 de Março de 2017 ⋅ 18:14

Após o presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), Jorge Picciani (PMDB), ter sido conduzido coercitivamente pela Polícia Federal (PF) nesta quarta-feira (29), no âmbito da Operação Quinto do Ouro, braço da Lava Jato, a sessão na Casa não foi cancelada.

Com a ausência do presidente, que foi conduzido para prestar depoimento na sede da PF, na Praça Mauá, no Rio, a sessão foi comandada pelo deputado André Ceciliano (PT), segundo vice-presidente da Casa. Diante da situação, os parlamentares se manifestaram contra e a favor de Picciani.

A bancada do PSOL protocolou um pedido de afastamento do peemedebista da presidência da Casa. Em resposta, a deputada Cidinha Campos (PDT) defendeu Picciani e acusou os colegas psolistas de "oportunismo". O deputado André Corrêa (DEM) foi além e disse que afastar o presidente da Alerj neste momento seria "uma injustiça e uma covardia". Nenhum parlamentar do PMDB pediu a palavra durante a sessão ordinária.

Notícias relacionadas

[Eduardo Bolsonaro desiste da embaixada nos EUA]
Política

Eduardo Bolsonaro desiste da embaixada nos EUA

Por Juliana Almirante no dia 23 de Outubro de 2019 ⋅ 07:40 em Política

No entanto, o terceiro filho do presidente negou que a conquista da liderança do PSL na Câmara Federal tenha sido o fator determinante para a decisão