Política

Otto: novo modelo de renegociação de dívidas será prejudicial para a Bahia

Sobre o novo modelo de renegociação de dívidas estudado pelo governo, o senador Otto Alencar (PSD) afirmou que ele pode ser prejudicial para a Bahia. “Querem aprovar agora uma renegociação tratando quem fez o dever de casa igual a quem não fez. Não tem como fazer isso. É um absurdo. A Bahia vai ser prejudicada e um dos estados mais organizados na questão fiscal. Temer e Meireles estão sem rumo”, disse [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Bárbara Silveira e Gabriel Nascimento no dia 03 de Abril de 2017 ⋅ 08:54

Sobre o novo modelo de renegociação de dívidas estudado pelo governo, o senador Otto Alencar (PSD) afirmou que ele pode ser prejudicial para a Bahia. “Querem aprovar agora uma renegociação tratando quem fez o dever de casa igual a quem não fez. Não tem como fazer isso. É um absurdo. A Bahia vai ser prejudicada e um dos estados mais organizados na questão fiscal. Temer e Meireles estão sem rumo”, disse.

Em dezembro do ano passado, o presidente Michel Temer vetou integralmente o projeto de renegociação da dívida dos Estados. A ideia era instituir um regime de recuperação fiscal para estados em crise. “O estado só avança quando o dinheiro circula na mão de quem emprega, do trabalhador, se tiver contido, sem circular, é um equívoco grande. Na crise que aconteceu no tempo de Lula ele fortaleceu o mercado. Como a previdência pode arrecadar mais? Se diminuiu é porque tem 12 milhões de pessoas que não conseguem mais contribuir”, opinou Otto. 

 

Notícias relacionadas