Política

H.Stern fecha acordo de delação premiada com MP

Os herdeiros e dois executivos de joalheria H.Stern fecharam um acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal, para esclarecer detalhes sobre as investigações do esquema de corrupção liderado pelo ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB). [Leia mais...]

[H.Stern fecha acordo de delação premiada com MP]
Foto : Reprodução / Facebook

Por Laura Lorenzo no dia 06 de Abril de 2017 ⋅ 14:45

Os herdeiros e dois executivos de joalheria H.Stern fecharam um acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal, para esclarecer detalhes sobre as investigações do esquema de corrupção liderado pelo ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB).

O presidente da joalheria, Roberto Stern, e o vice, Ronaldo Stern, e também o diretor financeiro, Oscar Luiz Goldemberge, e a diretora comercial, Maria Luiza Trotta, se comprometeram com o MP a prestar serviços à comunidade e emitir notas fiscais das compras feitas por Cabral e por sua mulher, a advogada Adriana Ancelmo e de todas as vendas feitas a outros clientes com valores em dinheiro acima de R$ 30 mil.

O acordo inclui ainda que os donos da joalheria devem pagar multas que somam R$ 18,9 milhões. Os dois herdeiros empresa devem pagar R$ 8,95 milhões cada uma. Já diretores terão que pagar R$ 500 mil cada um.

As delações serão a base de uma nova denúncia contra o ex-governador. Cabral e sua mulher compraram cerca de 40 peças da H.Stern, num total de R$ 6,3 milhões.

Notícias relacionadas

[Eduardo Bolsonaro desiste da embaixada nos EUA]
Política

Eduardo Bolsonaro desiste da embaixada nos EUA

Por Juliana Almirante no dia 23 de Outubro de 2019 ⋅ 07:40 em Política

No entanto, o terceiro filho do presidente negou que a conquista da liderança do PSL na Câmara Federal tenha sido o fator determinante para a decisão