Política

'Sem leilões de parques eólicos, empresas devem fechar', diz Jaques Wagner

O secretário de Desenvolvimento Econômico do estado da Bahia, Jaques Wagner, afirmou nesta quinta-feira (6) que, caso o Governo Federal não retome de imediato os leilões para a instalação de novos parques eólicos, as empresas ligadas à cadeia de energia correm risco de fechar. [Leia mais...]

['Sem leilões de parques eólicos, empresas devem fechar', diz Jaques Wagner]
Foto : Tacio Moreira/Metropress

Por Yasmin Garrido no dia 06 de Abril de 2017 ⋅ 19:19

O secretário de Desenvolvimento Econômico do estado da Bahia, Jaques Wagner, afirmou nesta quinta-feira (6) que, caso o Governo Federal não retome de imediato os leilões para a instalação de novos parques eólicos, as empresas ligadas à cadeia de energia correm risco de fechar.

'O governo do estado está com as contas equilibradas, a Bahia pronta para crescer ainda mais, mas há esse gargalo. Se a questão não for resolvida, as empresas começarão a encontrar sérias dificuldades para continuar produzindo', disse.

De acordo com o superintendente de Promoção do Investimento da Secretaria de Desenvolvimento Ecônomico (SDE), Paulo Guimarães, a situação é crítica. 'A Bahia tem um dos maiores potenciais eólicos do país. Os leilões de energia precisam voltar a acontecer o quanto antes sob risco de empresas de energia fecharem no estado', afirmou.

Ainda segundo Guimarães, com a falta dos leilões, 'as empresas que produzem equipamentos para a construção de parques eólicos instaladas na Bahia, e que hoje empregam cerca de 3 mil pessoas, deixarão de receber encomendas de novos equipamentos, o que pode inviabilizar seu funcionamento'.

Notícias relacionadas