Política

Ex-presidente da Odebrecht confirma caixa 2 a Lula em 2002 e 2006

O antecessor de Marcelo Odebrecht no comando do grupo, Pedro Augusto Ribeiro Novis, ex-diretor-presidente da empresa, confirmou em sua delação que combinou com o ex-ministro Antonio Palocci dinheiro de caixa 2 para as campanhas presidenciais de Luiz Inácio Lula da Silva de 2002 e de 2006. [Leia mais...]

[Ex-presidente da Odebrecht confirma caixa 2 a Lula em 2002 e 2006]
Foto : Roberto Parizotti / CUT

Por Laura Lorenzo no dia 22 de Abril de 2017 ⋅ 09:38

O antecessor de Marcelo Odebrecht no comando do grupo, Pedro Augusto Ribeiro Novis, ex-diretor-presidente da empresa, confirmou em sua delação que combinou com o ex-ministro Antonio Palocci dinheiro de caixa 2 para as campanhas presidenciais de Luiz Inácio Lula da Silva de 2002 e de 2006. De acordo com o depoimento, a quantia teria sido paga em dinheiro vivo no Brasil e por meio de depósitos no exterior.

Palocci é réu em duas ações penais abertas pelo juiz federal Sérgio Moro e, interrogado pela primeira vez na última quinta-feira (20), negou negou ter acertado pagamentos no exterior para as campanhas presidenciais do PT. Ele admitiu, contudo, que a prática de caixa 2 existe em todas as campanhas.

O ex-diretor ainda salientou que os pagamentos eram feitos na expectativa de se obter benefícios do governo. De acordo com o depoimento de Novis, o montante pago nas campanha de Lula em 2002 foram em torno de R$ 20 milhões na época. Em documento entregue à Procuradoria Geral da República (PGR), ele afirmou que em valores atuais o total seria equivalente a R$ 115 milhões. Novis afirmou ainda que parte deste dinheiro foi pago ao marqueteiro Duda Mendonça.

No depoimento, o delator disse também que houve pagamento de caixa 2 na campanha de 2006. “O valor negociado para pagamentos a título de contribuição à campanha de reeleição do presidente Lula também foi em torno de R$ 20 milhões, em valores históricos ou cerca de R$ 60 milhões\', disse.

Notícias relacionadas

[Eduardo Bolsonaro desiste da embaixada nos EUA]
Política

Eduardo Bolsonaro desiste da embaixada nos EUA

Por Juliana Almirante no dia 23 de Outubro de 2019 ⋅ 07:40 em Política

No entanto, o terceiro filho do presidente negou que a conquista da liderança do PSL na Câmara Federal tenha sido o fator determinante para a decisão