Política

Vereador vira rei das comissões que não saem do papel ou não produzem relatório

As comissões são um instrumento do Poder Legislativo para discutir assuntos de interesse público e propor soluções à sociedade. No entanto, na Câmara de Salvador, algumas delas não produzem quase nada e parecem servir para promoção pessoal. É o que tem acontecido com aquelas que são propostas pelo vereador Kiki Bispo (PTB) [Leia mais...]

[Vereador vira rei das comissões que não saem do papel ou não produzem relatório]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Felipe Paranhos no dia 31 de Agosto de 2017 ⋅ 14:51

As comissões são um instrumento do Poder Legislativo para discutir assuntos de interesse público e propor soluções à sociedade. No entanto, na Câmara de Salvador, algumas delas não produzem quase nada e parecem servir para promoção pessoal. É o que tem acontecido com aquelas que são propostas pelo vereador Kiki Bispo (PTB).

Só nesta legislatura, que tem só oito meses, Kiki sugeriu três comissões temporárias: uma de segurança pública, outra da reforma política e a mais recente, sobre a Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba). Esta última, inclusive, foi proposta após o acidente que matou 19 pessoas na Baía de Todos-os-Santos.

Parecer sequer foi entregue
O problema é que as duas outras comissões, anunciadas em fevereiro e março, foram inúteis — portanto, difícil acreditar que a da Agerba será diferente. A primeira, de segurança, sequer chegou a sair do papel, enquanto a da reforma política fez uma sessão especial, prometeu um parecer no início do mês, mas até hoje, nada entregou. E, falando nisso, será mesmo que os 513 deputados federais dariam alguma atenção ao nobre relatório de Bispo sobre a reforma política?

“Quero evitar novas vítimas”
Kiki afirmou que discorda “plenamente” dos que o criticam. “Como vereador, uma das minhas responsabilidades principais é a fiscalização. E eu tinha dois caminhos: ou a omissão ou a fiscalização, e esse é meu papel. Estou do lado das pessoas. Essa ação é para corrigir qualquer eventual erro que venha ocorrer, fazer com que a concessão seja cumprida, que as contrapartidas sejam exigidas. Meu objetivo é que se evite que não venham a ocorrer novas vítimas”, defendeu-se o petebista.

“Quer criar factóides”
Ao programa Se Liga Bocão, da rádio Itapoan FM, na última quarta (30), o líder da oposição na Câmara, José Trindade (PSL) criticou o colega. “Quer criar factóides, oba-oba. Até o prefeito foi mais sensato. Neto ficou sensível às pessoas que morreram nesse trágico acidente, e não ficou buscando ter ganho político, como querem alguns vereadores”, disse.
“Já que ele está criando tantas comissões, que ele crie a CPI dos Postos de Saúde, porque Salvador tem postos geridos de forma fraudulenta. Pode fazer a dos cemitérios, também. Em Salvador, espera-se até oito dias pra enterrar os mortos”, atacou.

Notícias relacionadas