Política

PGR rescinde delação e pede que Joesley e Saud sejam julgados por Moro

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu o desmembramento do Inquérito 4327, em que apresentou denúncia contra o presidente Michel Temer por organização criminosa, e requisitou que o Supremo Tribunal Federal (STF) remetesse as investigações sobre Joesley Batista e Ricardo Saud, delatores da JBS, para que sejam julgadas pela 13ª Vara Federal de Curitiba. [Leia mais...]

[PGR rescinde delação e pede que Joesley e Saud sejam julgados por Moro]
Foto : Valter Campanato/ Agência Brasil

Por Matheus Simoni no dia 14 de Setembro de 2017 ⋅ 17:51

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu o desmembramento do Inquérito 4327, no qual apresentou denúncia contra o presidente Michel Temer por organização criminosa, e requisitou que o Supremo Tribunal Federal (STF) remetesse as investigações sobre Joesley Batista e Ricardo Saud, delatores da JBS, para que sejam julgadas pela 13ª Vara Federal de Curitiba.

Com isso, a dupla seria julgada pelo juiz federal Sergio Moro. Segundo o PGR, uma parte das provas foi obtida a partir dos acordos de colaboração firmados com Joesley Batista e Ricardo Saud, que sofreram rescisão por descumprimento das cláusulas, mas isso não limita a utilização das provas apresentadas. Os executivos do grupo foram presos nesta semana pela Polícia Federal após decisão do ministro Edson Fachin, do STF.

Notícias relacionadas