Política

Fachin nega pedido de Aécio para suspender decisão que determinou seu afastamento

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin negou o pedido de suspensão da decisão que determinou o afastamento do senador Aécio Neves (PSDB-MG) das atividades legislativas, determinado pela Primeira Turma da Corte na semana passada, além da estipulação do recolhimento domiciliar noturno do parlamentar. [Leia mais...]

[Fachin nega pedido de Aécio para suspender decisão que determinou seu afastamento]
Foto : Antonio Cruz/Agência Brasil

Por Laura Lorenzo no dia 03 de Outubro de 2017 ⋅ 17:29

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin negou o pedido de suspensão da decisão que determinou o afastamento do senador Aécio Neves (PSDB-MG) das atividades legislativas, determinado pela Primeira Turma da Corte na semana passada, além da estipulação do recolhimento domiciliar noturno do parlamentar.

O advogado do tucano, Alberto Toron, havia protocolado na última segunda (2) um mandado de segurança pedindo que o afastamento fosse suspenso pelo menos até que seja julgada a ação direta de inconstitucionalidade (ADI) sobre a necessidade ou não de autorização do Legislativo para que o Judiciário possa aplicar medidas cautelares contra parlamentares, o que deve ser julgado no dia 11.

No entendimento de Fachin, não é possível admitir mandado de segurança quando ainda há possibilidade de recorrer da decisão, como no caso de Aécio. “Em que pesem as razões apresentadas pelo impetrante, o ato impugnado na presente ação mandamental não é de órgão ou autoridade submetida à jurisdição do Tribunal, porquanto os órgãos fracionários desta Corte, nos limites de sua competência, atuam em nome do próprio Tribunal”, escreveu o ministro em sua decisão.

É possível ainda que a defesa do tucano entre com embargos declaratórios contra a decisão da Primeira Turma do STF.

Notícias relacionadas

[Lava Jato: 64ª fase mira André Esteves]
Política

Lava Jato: 64ª fase mira André Esteves

Por Alexandre Galvão no dia 23 de Agosto de 2019 ⋅ 08:32 em Política

Um dos alvos seria o banqueiro e dono do BTG, André Esteves. A casa e a sede do banco de Esteves são alvos de busca e apreensão