Política

Audiência para ouvir Dilma como testemunha na Lava Jato é marcada por Moro

O juiz federal Sérgio Moro marcou para o dia 25 de outubro, às 14h, a audiência em que a ex-presidente Dilma Rousseff será ouvida como testemunha de defesa na Operação Lava Jato. A petista foi arrolada pela defesa do ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras Aldemir Bendine, acusado de receber R$ 3 milhões em propina da Odebrecht. [Leia mais...]

[Audiência para ouvir Dilma como testemunha na Lava Jato é marcada por Moro]
Foto : Roberto Parizotti/ CUT

Por Laura Lorenzo no dia 04 de Outubro de 2017 ⋅ 19:59

O juiz federal Sérgio Moro marcou para o dia 25 de outubro, às 14h, a audiência em que a ex-presidente Dilma Rousseff será ouvida como testemunha de defesa na Operação Lava Jato. A petista foi arrolada pela defesa do ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras Aldemir Bendine, acusado de receber R$ 3 milhões em propina da Odebrecht. Dilma não é acusada por nenhum crime na Lava Jato.

O depoimento da ex-presidente será feito por videoconferência, com Moro em Curitiba e Dilma em Porto Alegre. O ex-senador e ex-vice-presidente de Agronegócio do Banco do Brasil Osmar Dias (PDT), o patriarca da Odebrecht, Emílio Odebrecht, e a ex-presidente da Petrobras Graça Foster também tiveram audiências marcadas por Moro neste processo.

Notícias relacionadas