Política

Defesa de Dilma vai usar delação de Funaro em processo para anular impeachment

A defesa da ex-presidente Dilma Rousseff vai utilizar parte das declarações feitas pelo doleiro Lúcio Funaro em sua delação premiada para dar mais força ao pedido de anulação do impeachment que a tirou da presidência em 2016. [Leia mais...]

[Defesa de Dilma vai usar delação de Funaro em processo para anular impeachment]
Foto : Wilson Dias/Agência Brasil

Por Laura Lorenzo no dia 16 de Outubro de 2017 ⋅ 14:49

A defesa da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) vai utilizar parte das declarações feitas pelo doleiro Lúcio Funaro em sua delação premiada para dar mais força ao pedido de anulação do impeachment que a tirou da presidência em 2016. A informação é da colunista do jornal Folha de S. Paulo Mônica Bergamo.

Em sua colaboração, Funaro afirmou que o ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ) recebeu R$ 1 milhão para “comprar” votos a favor do afastamento de Dilma. O deputado cassado teria providenciado os recursos que, segundo o doleiro, teriam sido utilizados para o peemedebista “ir pagando os compromissos que ele tinha assumido” com os parlamentares que votaram contra a petista.

“Desde o início do processo de impeachment, a defesa da presidenta eleita Dilma Rousseff tem sustentado que o processo que a afastou da Presidência da República é nulo”, disse o ex-ministro e advogado da ex-presidente, José Eduardo Cardozo.

Notícias relacionadas