Política

Lula tinha ‘pleno conhecimento das propinas do Mensalão’, afirma delator

Em seu acordo de delação premiada, o ex-deputado Pedro Corrêa (ex-PP/PE) afirmou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tinha ‘pleno conhecimento da arrecadação de propinas no âmbito do Mensalão’ e que ele participou da indicação do ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás Paulo Roberto Costa. [Leia mais...]

[Lula tinha ‘pleno conhecimento das propinas do Mensalão’, afirma delator]
Foto : Ricardo Stuckert

Por Laura Lorenzo no dia 17 de Outubro de 2017 ⋅ 16:53

Em seu acordo de delação premiada, o ex-deputado Pedro Corrêa (ex-PP/PE) afirmou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tinha ‘pleno conhecimento da arrecadação de propinas no âmbito do Mensalão’ e que ele participou da indicação do ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás Paulo Roberto Costa.

Ainda segundo Corrêa, o petista ‘tinha convicção e certeza de que os partidos iriam usar essas pessoas [indicados a cargos em estatais] iriam arrecadar junto aos empresários recursos para fazer campanha política’. O ex-parlamentar também relacionou os esquemas que envolviam o Mensalão à arrecadação de propinas em cargos de indicação partidária em estatais.

Corrêa foi cassado no Mensalão e condenado a 29 anos e 5 meses (em segunda instância), na Operação Lava Jato. Ele já havia acusado Lula, em depoimentos anteriores como testemunha no âmbito do processo envolvendo o triplex no Guarujá, no qual Lula foi condenado a 9 anos e 6 meses de prisão em primeira instância. Sua delação foi homologada pelo Supremo Tribunal Federal em agosto.

"Lula tinha pleno conhecimento de que o mensalão não era caixa dois de eleição, mas sim um esquema de arrecadação de propina para manutenção dos partidos na base aliada", afirmou o ex-parlamentar.

Notícias relacionadas