Política

Às vésperas de votação de denúncia, Temer elogia Maia e reforça relação ʹtranquilaʹ: "Verdadeiro magistrado"

Faltando quatro dias para a votação da segunda denúncia na Câmara dos Deputados, o presidente Michel Temer exaltou a atuação presidente da Casa, Rodrigo Maia, e afirmou que a relação entre eles está ʹtranquilaʹ. [Leia mais...]

[Às vésperas de votação de denúncia, Temer elogia Maia e reforça relação ʹtranquilaʹ:
Foto : Antonio Cruz/Agência Brasil

Por Laura Lorenzo no dia 21 de Outubro de 2017 ⋅ 15:54

Faltando quatro dias para a votação da segunda denúncia na Câmara dos Deputados, o presidente Michel Temer exaltou a atuação presidente da Casa, Rodrigo Maia, e afirmou que a relação entre eles está ʹtranquilaʹ. Em entrevista neste sábado (21) após um evento sobre a preservação do Pantanal, no Mato Grosso do Sul, Temer não poupou elogios ao deputado e afirmou que não há qualquer ato do parlamentar democrata que tenha sido prejudicial ao governo, caracterizando-o como um ʹverdadeiro magistradoʹ.

"(Minha relação com Maia está) muito bem, tranquilo. É uma relação de muito respeito, respeito institucional. Você sabe que o Rodrigo exerce suas funções com grande probidade, baseado na Constituição e no regimento interno da Câmara dos Deputados. É um verdadeiro magistrado em todas as questões, pelo menos algumas de natureza política. Agora, nas questões que dizem interesse ao País, ele tem sido um colaborador extraordinário com nosso governo", disse Temer. E ele completou: "Não há um ato qualquer que seja prejudicial ao governo. Ao contrário, em todos os momentos, ele age para fazer aprovar aquelas matérias que apresentamos e que são de interesse do País. É um homem vocacionado para a vida pública".

Há algumas semanas, a relação amena entre Temer e Maia vinha sendo abalado por alguns conflitos, como a divulgação de vídeos da delação do doleiro Lúcio Funaro no site da Câmara, em que ele cita irregularidades envolvendo o presidente da República. Os vídeos foram publicados junto com os outros documentos da denúncia contra Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência), que deve ser julgada na Casa na próxima quarta (25). A divulgação gerou um bate-boca público e intenso entre Maia e o advgado de Temer, Eduardo Carnelós, depois que o criminalista classificou a divulgação dos vídeos como "vazamento criminoso".

Sem querer responder sobre suas expectativas para o resultado do jungamento da denúncia contra ele, Temer disse apenas que vai deixar isso ʹpor conta da Câmara dos Deputadosʹ.

Notícias relacionadas