Política

"Governo Temer é descolado da realidade", analisa ACM Neto

Provável candidato ao governo do estado nas eleições do ano que vem, o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), fez uma análise da política nacional, em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã desta sexta-feira (27). [Leia mais...] "É [um governo] completamente descolado do dia a dia das pessoas, da realidade do Brasil.Eu sinto uma desconexão plena entre o Brasil real, das ruas, e o que se decide em Brasília, muitas vezes pelo Poder Executivo"

[
Foto : Beto Barata/PR

Por Matheus Morais no dia 27 de Outubro de 2017 ⋅ 10:13

Provável candidato ao governo do estado nas eleições do ano que vem, o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), fez uma análise da política nacional, em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã desta sexta-feira (27). O demista afirmou que não está otimista em relação às reformas propostas pelo governo de Michel Temer. Para ele, existe um aspecto positivo e um negativo na administração do peemedebista.

"Hoje o governo não tem número para aprovar a reforma da Previdência. Existe um aspecto positivo e um negativo do governo do presidente Temer. O aspecto positivo começa pelas medidas econômicas acertadas. Temos a menor inflação das últimas décadas no Brasil. As perspectivas para 2018 são melhores. Se Dilma estivesse à frente do país e as medidas não tivessem sido tomadas, o Brasil estava quebrado", opinou

Segundo Neto, o aspecto negativo do governo Temer é a "desconexão do governo com o povo". "É [um governo] completamente descolado do dia a dia das pessoas, da realidade do Brasil. Eu sinto uma desconexão plena entre o Brasil real, das ruas, e o que se decide em Brasília, muitas vezes pelo Poder Executivo", afirmou.

Para Neto, o governo está fragilizado em sua base política. Segundo ele, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, está disposto a fazer uma agenda do Congresso que vai pautar temas da sociedade. "Quando houver concordância com o governo, ok, quando não houver concordância, vai ser o tema do Congresso e da sociedade", explicou.

Economia e possível candidatura de Meirelles

Na oportunidade, Neto ainda avaliou a economia do país e analisou uma possível candidatura do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, à presidência da República. "A economia está blindada e protegida dos rumores da política. A equipe é qualificada, têm pessoas qualificadas e teve autoridade para tocar a agenda", disse.

Sobre Meirelles, Neto foi direto: "Eu não acho que o Henrique Meirelles tenha o melhor perfil para ser o candidato a presidente da República. Falta a ele um certo molho, uma certa pegada, porque ele tem um perfil mais técnico. A eleição do ano que vem vai exigir alguém que conheça o Brasil, alguém que saiba ouvir. Eu aposto na viablidade de candidatos que conheçam a realidade do país e tenham conexão com as pessoas. Pode ser alguém que não esteja na política, mas que conheça o Brasil", ressaltou.

 

Notícias relacionadas