Política

Ciro Gomes diz que Brasil passa por "pior crise de todas": "Assaltado por uma quadrilha"

Pré-candidato à presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes esteve na Rádio Metrópole, na manhã desta quarta-feira (1º), e conversou com Mário Kertész sobre o que chamou de "pior crise de todas" no país. Destacando o número de pessoas sem emprego, o pedetista sinalizou que o Brasil está refém de criminosos. [Leia mais...]

[Ciro Gomes diz que Brasil passa por
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Gabriel Nascimento e Matheus Morais no dia 01 de Novembro de 2017 ⋅ 08:06

Pré-candidato à presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes esteve na Rádio Metrópole, na manhã desta quarta-feira (1º), e conversou com Mário Kertész sobre o que chamou de "pior crise de todas" no país. Destacando o número de pessoas sem emprego, o pedetista sinalizou que o Brasil está refém de criminosos — inclusive na alta cúpula da política brasileira.

Ciro citou estatísticas para mostrar a intensidade da crise pela qual vive o país. "Treze milhões de compatriotas estão desempregados. Temos uma impotência do estado brasileiro, que está assaltado por uma quadrilha. Pode-se apurar isso pelo concurso de ângulos da crise, pode-se analisar pelos números. Nunca no Brasil houve 24 meses que derrubaram tanto a renda popular. Nesse período, caiu quase 10% da renda popular em média. Como isso pesa muito mais sobre os pobres e a classe média, na medida em que a concentração de renda no Brasil protege os mais ricos, nós estamos falando de uma coisa sem precedente na história do capitalismo mundial. Pra se ter ideia, na grande depressão de 1929, nos Estados Unidos, mencionada como a maior crise do capitalismo, derrubou em 24 meses a renda dos Estados Unidos em 4,5%. E foi um Deus nos acuda. No Brasil, perdemos 9,2% a média", declarou.

Notícias relacionadas