Política

Apreensão de veículo oficial aumenta tensão entre Lauro de Freitas e Salvador

A tensão entre as prefeituras de Lauro de Freitas e Salvador ganhou um novo capítulo nesta quarta-feira (1), após a apreensão de um caminhão e materiais de construção que pertencem à gestão soteropolitana. O veículo e o material estavam depositados em uma área no Loteamento Lindoia, em Itinga. [Leia mais...]

[Apreensão de veículo oficial aumenta tensão entre Lauro de Freitas e Salvador]
Foto : Reprodução/LF News

Por Matheus Simoni no dia 01 de Novembro de 2017 ⋅ 17:48

A tensão entre as prefeituras de Lauro de Freitas e Salvador ganhou um novo capítulo nesta quarta-feira (1), após a apreensão de um caminhão e materiais de construção que pertencem à gestão soteropolitana. O veículo e o material estavam depositados em uma área no Loteamento Lindoia, em Itinga.

A gestão de Lauro de Freitas afirma as peças pertenciam à Prefeitura de Salvador e que o prefeito ACM Neto (DEM) estaria no local para dar Ordem de Serviço para construção de uma praça. O local sempre foi atendido por serviços da Prefeitura de Lauro de Freitas com benefícios como instituições de ensino, postos de saúde, iluminação pública, coleta de lixo e pavimentação das vias.

O caso é mais um episódio da rixa entre as duas prefeituras, iniciada após a criação área incorporada por Salvador por meio de uma lei aprovada na Câmara Municipal da capital. A nova legislação motivou a Câmara de Lauro de Freitas a realizar uma Moção de Repúdio ao prefeito de Salvador, sob a justificativa de que o democrata estaria tentando se apropriar de terras do município.

Os vereadores laurofreitenses afirmam que, “além de avançar unilateralmente sobre territórios que ainda estão sob análise da Comissão Especial de Assuntos Territoriais e Emancipação da Assembleia Legislativa”, Neto se recusa a participar dos debates sobre os limites, em um "claro sinal de desprezo e desrespeito aos cidadãos e cidadãs dos dois municípios".

Mais cedo, durante evento do lançamento do programa de moradia para o servidor de Lauro de Freitas, a prefeita Moema Gramacho (PT-BA) acusou ACM Neto de querer "levar uma parte" da cidade. "Hoje ele invadiu a Lindoia. Lá quem faz a limpeza somos nós, há mais de 50 anos. Historicamente, quem administra essas áreas é Lauro de Freitas. O vizinho tem que saber que aqui não é terra de ninguém, isso aqui tem dono. O dono é o povo e eu estou aqui para ajudar o povo a comandar essa cidade", declarou a prefeita.

Notícias relacionadas