Política

Recém-chegado de Cuba, Rui sinaliza parceria com o país na saúde: "Eles têm avanços importantes"

Recém-chegado de uma missão internacional em Cuba, o governador Rui Costa (PT) esteve na Rádio Metrópole, na manhã desta segunda-feira (6), e conversou com Mário Kertész sobre as iniciativas do Estado para reforçar parcerias e atrair investimentos para a Bahia. [Leia mais...]

[Recém-chegado de Cuba, Rui sinaliza parceria com o país na saúde:
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Gabriel Nascimento e Matheus Morais no dia 06 de Novembro de 2017 ⋅ 08:18

Recém-chegado de uma missão internacional em Cuba, o governador Rui Costa (PT) esteve na Rádio Metrópole, na manhã desta segunda-feira (6), e conversou com Mário Kertész sobre as iniciativas do Estado para reforçar parcerias e atrair investimentos para a Bahia. "Fomos visitar uma feira de negócios. Abrimos a possibilidade de outras empresas exportarem alimentos e produtos para Cuba, que tem uma demanda grande. Queremos aumentar o emprego e produção na Bahia. Fui buscar parceria também na área da Saúde. Cuba se destacou no mundo inteiro nessa área. Eles têm a menor taxa de mortalidade infantil, linhas de pesquisas na área de fármacos", contou.

Rui destacou o avanço dos pesquisadores cubanos na área da saúde e comentou a possível parceria entre Biocubafarma e a Bahiafarma. "A Bahiafarma foi buscar uma parceria para produção na Bahia de algo importante para pessoas fazem amputação parcial ou total do pé, eles desenvolveram um medicamento que acelera a cicatrização de feridas em pés diabéticos. Cuba amputa 10% menos que os Estados Unidos", acrescentou.

"Nunca tinha ido para Cuba. É um modelo de humanidade que a gente precisa conhecer. Eles têm dificuldade grande em energia, mas conseguiram avanços importantes. A questão de segurança para eles não é um problema social, é um problema residual, assim como a saúde. Eles estão dispostos e têm uma abertura maior. Cuba tem uma disposição e já admite negócios privados. Estão dispostos a receber empresas de capitais estrangeiros. Parecem muito com os baianos", concluiu.

Notícias relacionadas

[Bolsonaro quer iniciar 2020 com reforma ministerial]
Política

Bolsonaro quer iniciar 2020 com reforma ministerial

Por Juliana Rodrigues no dia 14 de Dezembro de 2019 ⋅ 14:28 em Política

Titulares das pastas da Educação, Casa Civil e Minas e Energia devem ser substituídos, segundo interlocutores do governo