Política

Lula defende CPMF e pede que oposição "deixe a presidenta em paz"

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu o imposto da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) para financiar a saúde. O petista afirmou ainda que o tributo, que foi extinto no ano de 2007, nunca deveria ter acabado.

[Imagem not found]
Foto : Agência Brasil

Por Bárbara Silveira no dia 30 de Agosto de 2015 ⋅ 12:30

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) defendeu o imposto da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) para financiar a saúde. O petista afirmou ainda que o tributo, que foi extinto no ano de 2007, nunca deveria ter acabado. Na ocasião, o ex-presidente também saiu em defesa da presidente Dilma Rousseff (PT) e afirmou que vai aparecer mais para “ver se deixam a presidenta em paz”.

“Ontem fazia cinco anos que eu não dava uma entrevista, mas resolvi começar a falar mais, viajar, dar entrevista. Vou ver se dão um pouco de sossego para a Dilma e começam a se incomodar comigo outra vez. Eu aprendi uma coisa: você só consegue matar um pássaro se ele ficar parado no galho olhando para você. Se ele ficar voando de galho em galho, é mais difícil. Então eu vou voar”, afirmou.

Com opiniões diferentes sobre o CPMF, noite do último sábado, a presidente Dilma Rousseff (PT) optou por vetar a volta do imposto após reunião com os ministros da Casa Civíl, Aloizio Mercadante e do Planejamento, Nelson Barbosa. 

Notícias relacionadas