Política

ʹInquérito sobre Decreto dos Portos é desperdício de dinheiro públicoʹ, diz Marun

Marun disse ainda que o presidente Temer não teme a investigação e vai abrir seu sigilo bancário à imprensa brasileira: "Será que os que batem bumbo por isso têm coragem de fazer o mesmo?". [Leia mais...]

[ʹInquérito sobre Decreto dos Portos é desperdício de dinheiro públicoʹ, diz Marun]
Foto : Beto Barata/PR

Por Clara Rellstab no dia 12 de Março de 2018 ⋅ 16:40

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun (MDB), voltou a criticar hoje setores do Judiciário e do Ministério Público por suposta perseguição à classe política brasileira, em especial ao presidente Michel Temer (MDB).

De acordo com a Folha de S. Paulo, no discurso, o emedebista citou como exemplos o veto à nomeação da deputada Cristiane Brasil (PTB) para o ministério do Trabalho, a inclusão do presidente em um inquérito que investiga fatos anteriores ao mandato e também a quebra do sigilo bancário de Temer desde 2013.

"O Decreto dos Portos não beneficia a Rodrimar. Esse inquérito é perda de dinheiro público, essa é a realidade", criticou.

Marun disse ainda que o presidente Temer não teme a investigação e vai abrir seu sigilo bancário à imprensa brasileira: "Será que os que batem bumbo por isso têm coragem de fazer o mesmo?".

Notícias relacionadas