Política

Jamais assinaria a ʹCarta ao Povo Brasileiroʹ, diz Ciro Gomes

“Eu jamais assinaria aquela carta. Aquilo subalterniza a autoridade do presidente. Elege no lugar do povo uma força que não deveria prevalecer sobre o conjunto da população”, disse, antes de debater com público na Casa do Saber, em São Paulo. [Leia mais...]

[ Jamais assinaria a ʹCarta ao Povo Brasileiroʹ, diz Ciro Gomes ]
Foto : Divulgação

Por Alexandre Galvão no dia 13 de Março de 2018 ⋅ 07:00

Pré-candidato à Presidência da República, Ciro Gomes (PDT) disse que “jamais” assinaria a “Cartao ao Povo Brasileiro”. O documento foi subscrito pelo ex-presidente Lula, em 2002, quando era candidato.

O pedetista diz, no entanto, prometer que, em um eventual governo, não vão haver sustos na área da economia.

“Eu jamais assinaria aquela carta. Aquilo subalterniza a autoridade do presidente. Elege no lugar do povo uma força que não deveria prevalecer sobre o conjunto da população”, disse, antes de debater com o público na Casa do Saber, em São Paulo.

“Mas eu já disse que em meu governo não haverá susto. Ninguém precisa ter medo”, afirmou, segundo a Folha.

Nesta semana, o pedetista inicia a agenda como pré-candidato. Ele passou mais de duas horas na noite de ontem respondendo aos participantes perguntas sobre economia e política.

Ele estava acompanhado do ex-ministro Mangabeira Unger (a quem cogita, segundo ele próprio, colocar no Ministério das Relações Exteriores em um eventual governo) e o economista Nelson Marconi, da Fundação Getulio Vargas.

Notícias relacionadas

[Doria diz que Bolsonaro precisa trabalhar mais e tuitar menos]
Política

Doria diz que Bolsonaro precisa trabalhar mais e tuitar menos

Por Juliana Rodrigues no dia 20 de Setembro de 2019 ⋅ 10:40 em Política

Nova provocação entre os potenciais adversários nas eleições presidenciais de 2022 acontece em meio ao anúncio de investimentos da montadora Toyota em São Paulo