Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Coronel diz que ACM Neto não admite candidatura por ʹcharminhoʹ

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Angelo Coronel (PSD), acredita que o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM) será candidato ao governo do Estado nas eleições de outubro. [Leia mais...]

[Coronel diz que ACM Neto não admite candidatura por ʹcharminhoʹ]
Foto : Tácio Moreira/ Metropress

Por Matheus Morais e Gabriel Nascimento no dia 14 de Março de 2018 ⋅ 08:27

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Angelo Coronel (PSD), acredita que o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM) será candidato ao governo do Estado nas eleições de outubro. Para ele, a demora no anúncio da candidatura é um "charminho" feito pelo democrata.

"Todos têm convicção de que ele sairá candidato. Neto construiu um grupo em torno dele. Se ele não sair, vai gerar uma frustração", ressaltou, em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã de hoje.

"Rui é um excelente governador e Neto é um bom prefeito. Vai ser uma boa disputa. Evidente que estamos apoiando Rui, mas não podemos negar o mérito de Neto que transformou Salvador. É praticamente dois prefeitos, quem ganha com isso são os moradores daqui de Salvador", completou.

Ainda segundo Coronel, há muita especulação em torno das eleições de outubro. "Tudo pode acontecer até 7 de abril, que é a janela partidária. Temos 20 dias pela frente. Deputados virem de Rui para Neto e vice-versa. Vamos aguardar, mas acredito que pode acontecer", analisou.

Notícias relacionadas

[Se Deus quiser vou continuar meu mandato, diz Bolsonaro]
Política

Se Deus quiser vou continuar meu mandato, diz Bolsonaro

Por Juliana Rodrigues no dia 21 de Janeiro de 2021 ⋅ 10:05 em Política

Em conversa com apoiadores, presidente ainda responsabilizou governo do Amazonas e prefeitura de Manaus pelo caos na saúde da capital: "Todo mundo me culpa. Tudo sou eu"