Política

Temer pede que STF dê acesso à decisão que incluiu delação de Funaro em inquérito

A defesa do presidente Michel Temer solicitou ontem ao STF (Supremo Tribunal Federal) acesso àdecisão do ministro Edson Fachin que autorizou, a pedido da Procuradoria-Geral da República, a inclusão do depoimento do doleiro Lúcio Funaro no inquérito da Odebrecht, que investiga o presidente e ministros do governo. [Leia mais...]

[Temer pede que STF dê acesso à decisão que incluiu delação de Funaro em inquérito ]
Foto : Beto Barata/PR

Por Matheus Morais no dia 21 de Março de 2018 ⋅ 12:20

A defesa do presidente Michel Temer solicitou ontem ao STF (Supremo Tribunal Federal) acesso à decisão do ministro Edson Fachin que autorizou, a pedido da Procuradoria-Geral da República, a inclusão do depoimento do doleiro Lúcio Funaro no inquérito da Odebrecht, que investiga o emedebista e ministros do governo.

De acordo com a coluna da jornalista Andréia Sadi, no portal G1, o inquérito, que foi aberto no mês de março do ano passado com base na delação de executivos da Odebrecht, busca indícios de pagamento de propina pela empreiteira na Secretaria de Aviação Civil, que já foi comandada por Eliseu Padilha (MDB-RS) e Moreira Franco (MDB-RJ) entre 2013 e 2015.

Temer foi incluído na investigação no início do mês por decisão do ministro Edson Fachin.

O emedebista definiu a estratégia jurídica ontem com a equipe jurídica dele no Planalto. Ele recebeu o advogado Brian Alves Prado, que vai substituir Antonio Claudio Mariz no caso, já que o criminalista defendeu Funaro no passado. Em outra denúncia contra Temer, em 2017, Mariz também deixou a defesa do presidente pelo mesmo motivo: alegou conflito de interesses por ter defendido Funaro.

Notícias relacionadas